Foto: Ascom/Seplan

O desenvolvimento da logística de transporte na Bahia, por meio do fortalecimento da interação entre o poder público e a iniciativa privada, foi tema da reunião realizada, nesta sexta-feira (30), na Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan), entre o secretário especial do Programa de Parcerias Público e Privadas (PPI) do Governo Federal, Marcus Cavalcanti, o secretário do Planejamento, Cláudio Peixoto, e técnicos da secretaria estadual.

Entre as iniciativas em discussão, destaque para a situação da malha ferroviária e as possibilidades de reestruturação e implantação de novos ramais para o transporte de cargas e passageiros. O secretário estadual do Planejamento, Cláudio Peixoto, ressaltou a importância do alinhamento existente com o Governo Federal para a Bahia “superar os desafios existentes na logística de transporte, tornando o estado mais atrativo para a expansão dos investimentos, a implantação de novos empreendimentos e o incremento do comércio exterior”.

Já o secretário especial do PPI, Marcus Cavalcanti, fez um balanço da reunião, destacando seus objetivos . “Reunião importante com o secretário Cláudio Peixoto e a equipe da Secretaria do Planejamento. Nós discutimos os projetos qualificados do PPI na área de infraestrutura logística, principalmente, na área ferroviária que impactam na economia. Para que a Bahia incorpore no seu Plano Plurianual e nas ações de governo os investimentos complementares necessários aos programados pelo Governo Federal”.

O encontro na Seplan é um desdobramento do ocorrido no mês de março em Brasília, quando o Plano Estratégico Ferroviário da Bahia foi entregue para análise da equipe do PPI. Desenvolvido pela Fundação Dom Cabral, o plano ferroviário foi elaborado, a partir da análise da demanda por transporte de cargas projetada até 2035 e demonstra a viabilidade do modal ferroviário em função do custo atrativo em comparação aos demais, além da necessidade de conexão das ferrovias com os portos baianos.

A reunião contou com a participação do superintendente de Planejamento Estratégico da Seplan, Ranieri Barreto, o assessor especial Antônio Valença, e o diretor da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais – SEI, Edgar Porto.

Fonte: Ascom/Seplan