Foto: Itailuan dos Anjos/Detran-BA

Férias escolares, fogueira, festas e celebrações. Junho é o tradicional mês do São João. Pensando em salvar vidas, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) separou algumas dicas para que condutores e pedestres redobrem a atenção nesse período em que há maior movimento nas estradas baianas.

As dicas passam pela tradicional revisão antes de viajar, o clichê e fundamental recado de que álcool e direção não combinam até o cuidado com a legislação para o transporte de pets. Condutores e pedestres atentos às precauções significa que muitos sinistros podem ser evitados, garantindo que todos cheguem ao destino em segurança.

Itens de segurança

Antes do veículo entrar em movimento, é importante checar e atualizar a documentação (carteira de habilitação – CNH e documento do veículo). As manutenções preventivas/revisão do carro. A utilização do cinto de segurança por todos os integrantes do veículo. Faróis, luzes de freio e farolete funcionando, reservatório de água abastecido e limpador de para-brisas funcionando.

Verificar os pneus, incluindo a calibragem e o estepe. Nada de ingestão de bebida alcoólicas por condutores e nem a utilização de aparelhos eletrônicos (celulares, tablets, etc). Para os menores de sete anos, é imprescindível seguir na ‘cadeirinha’.

Os órgãos de segurança e fiscalização farão ações integradas e com maior frequência durante esse período.

Aos condutores, não comer nada pesado para evitar sentir sono ao volante. Por falar em comida, que tal preparar um lanchinho para levar na viagem? Sempre prefira alimentos leves (como frutas e biscoitos). Não se esqueça de beber água, para manter-se hidratado.

Redobrar o nível de atenção e gentileza. Sempre sinalize as ações e intenções. Quando houver engarrafamentos ou paradas na rodovia, ligue o pisca brevemente, para avisar o carro de trás sobre a necessidade de ampliar a atenção e também para que seja repassado ao automóvel seguinte.

Para os pets

Estudos apontam que aproximadamente 50% das famílias brasileiras têm algum tipo de animal doméstico. Para isso, é importante saber como transportar os pets em segurança no carro ou no ônibus, seja para passeios ou viagens longas, e até mesmo durante percursos curtos, como idas ao banho e tosa ou ao médico veterinário. O transporte deve ser em caixas específicas, o uso do cinto de segurança próprio e até mesmo os cuidados veterinários.

Os condutores flagrados transportando animais de forma irregular poderão ser multados. Transportar animais à esquerda do motorista ou no colo, além de prejudicar a direção defensiva é, também, considerado infração de trânsito, de acordo com o art. 252, inciso II do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Essa é uma infração média com multa no valor de R$ 130,16.

Já transportar o pet nas partes externas do veículo é infração grave e pode render multa de R$ 195,23, além de retenção do veículo até a regularização.

Fonte: Ascom/Detran-BA