Foto: Leonardo Rattes/Sesab

Mostrando a sua consolidação como espaço de discussão de políticas de saúde pública, a 11ª Conferência Estadual de Saúde está reunindo cerca de 3 mil pessoas em uma estrutura montada na Arena Fonte Nova. Com o tema “Garantir Direitos e Defender o SUS, a Vida e a Democracia – Amanhã vai ser outro dia”, o encontro foi aberto nesta segunda-feira (6).

Na manhã desta terça-feira, segundo dia do evento, foi feita a apresentação dos quatro eixos temáticos. A partir deles, as discussões dos grupos são norteadas. O Eixo 1 tem como tema “A Bahia que temos. A Bahia que queremos”; o 2 é intitulado “O papel do controle social e dos movimentos sociais para salvar vidas”; o 3 “Garantir direitos e defender o SUS, a vida e a democracia”, o eixo 4 tem como tema “Amanhã vai ser outro dia para todos, todas e todes”.

A médica sanitarista Lorene Pinto foi uma das apresentadoras dos eixos. Em sua exposição, ela destacou a importância de se manter o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). “Precisamos estar mobilizados, comprometidos e solidários. Temos que garantir as conquistas trazidas a partir da constituição cidadã. Essa temática da conferência nos convoca a defender a saúde como direito social. Temos que pensar a saúde como qualidade de vida”, afirma.

A 11ª Conferência Estadual de Saúde acontece até esta quarta-feira e está sendo realizada pelo Conselho Estadual de Saúde (CES), juntamente com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O evento, que acontece a cada quatro anos, é um dos mais importantes espaços de diálogo entre governo e sociedade para a construção das políticas públicas do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana, a Conferência é um momento democrático de construção coletiva. “É um espaço que combina com a nossa gestão e estamos em um grande momento de escuta e de definição de propostas para levarmos para o cenário nacional”, afirma Roberta. A Conferência foi precedida por etapas municipais, que aconteceram entre novembro de 2022 e maio de 2023. Nas conferências municipais foram eleitas 2.320 pessoas para representar os 417 municípios na Conferência Estadual (chamados delegados), com o intuito de debater e construir políticas públicas de saúde que serão subsídios para o Plano Plurianual de 2024- 2027.

Fonte: Ascom/Sesab