Foto: Ascom SDR/CAR

A Bahia conta, atualmente, com 80% dos municípios baianos contemplados com o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). Um serviço público apoiado pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), que já permitiu que 106 agroindústrias fossem formalizadas e 610 produtos fossem certificados, gerando mais emprego e renda para agricultores e agricultoras familiares e mais alimentos saudáveis na mesa da população baiana.

Para a implantação do SIM, a CAR, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), já investiu R$ 8,1 milhões. Para este ano de 2023, está prevista a certificação de mais 69 agroindústrias em diversas regiões da Bahia.

O Serviço de Inspeção Municipal (SIM) é responsável pela inspeção, fiscalização industrial e sanitária dos produtos de origem animal, visando promover a saúde pública e a segurança alimentar da população.

As ações de estruturação e funcionamento do SIM são realizadas em parceria com os Consórcios Públicos e prefeituras municipais. A certificação fortalece o processo de comercialização dos produtos de origem animal, como carne, leite, ovos, mel e pescados, com valor agregado e de acordo com as normas exigidas, para o mercado atacadista e varejista dos territórios onde as agroindústrias estão localizadas.

O diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro, explica que ao longo dos últimos oito anos, a CAR vem investindo de forma intensiva na agroindustrialização dos produtos da agricultura familiar. São mais de 440 agroindústrias sendo construídas ou requalificadas e que e estarão em funcionamento até o fim de 2023. “Boa parte dessas agroindústrias são de produtos de origem animal e precisamos estar atrelados ao Serviço de Inspeção. Em 2015, iniciamos uma ação que possibilitasse expandir o SIM e, hoje, temos 335 municípios com esse serviço, com convênios com 22 consórcios”.

Para Jeandro, essa intervenção com os consórcios e com os municípios é um grito de independência da agricultura familiar. “São produtos que podem ser comercializados para PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), para o mercado privado, rede varejista, de forma mais rápida, célere e segura. A estratégia que a CAR adotou foi a de acelerar o processo de comercialização através do SIM, que promove o desenvolvimento econômico dos municípios”.

Em Tanque Novo, a unidade de beneficiamento de mel da Associação dos Apicultores, Meliponicultores e Agricultores Familiares, localizada na Fazenda Tanque da Madeira, é exemplo dos avanços oportunizados por meio do SIM. Segundo o presidente da associação, Erenildo de Magalhães, foi adequada e certificada. “Com o SIM, iniciamos os trabalhos com rotulagem e envase adequado, agregando valor ao mel. Conseguimos colocar nosso produto nas prateleiras dos mercados e das farmácias e já comercializamos em 18 municípios do Território Sertão Produtivo. Vendíamos para atravessadores de forma irregular. Com o SIM, ganhamos mercado e a confiabilidade do nosso produto”.

Já em Serrinha, a Granja Avícola Sítio da Roça saiu da ilegalidade. A proprietária, Edna Souza, destaca os principais ganhos com o SIM. “Agora entregamos um produto seguro para o cliente, deixando-o tranquilo, tivemos maior visibilidade e ampliação da carteira de clientes, melhoria nos nossos processos internos, maior segurança para expansão da atividade, aumento da produção e geração de empregos na localidade”.

Fonte: Ascom SDR/CAR