Festa de Santa Bárbara retoma a tradição no Pelourinho

Festa de Santa Bárbara retoma a tradição no Pelourinho
Foto: Paula Fróes/GOVBA

Após dois anos acontecendo de maneira restrita devido à pandemia, a Festa de Santa Bárbara retorna ao seu formato tradicional no próximo dia 04 de dezembro, domingo. Realizada pela Irmandade do Rosário dos Pretos, com apoio do Centro de Culturas Populares e Identitárias da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, a celebração de cerca de 380 anos é Patrimônio Cultural Imaterial da Bahia, registrado pelo Instituto do Patrimônio Artística e Cultural. 

Milhares de pessoas são aguardadas para participar da Missa Campal no Largo do Pelourinho, que terá início às 8h. Os devotos tradicionalmente vestem roupas vermelhas e brancas para a ocasião, formando um lindo tapete no Pelourinho. Um item solicitado neste ano é máscaras de proteção facial contra o Covid-19, visando o cuidado de todos que estarão partilhando deste momento de comunhão e reencontro. 

A Festa de Santa Bárbara abre o calendário de festas populares da Bahia, apresentando características como o sincretismo religioso, por reunir fieis de diversas religiões, especialmente do catolicismo e do candomblé, que a identifica com Iansã; e o contraste entre o sagrado e profano, quando ao final das manifestações religiosas todos se reúnem para o samba. A programação do próximo domingo não será diferente, e como manda a tradição, na parte da tarde vai contar com atrações nos largos do Pelourinho. 

Programação

A programação artística do palco principal no Largo do Pelourinho começa às 13h, sendo aberta pela sambista Gal do Beco. Mais tarde, às 16h, quem sobe ao palco é a cantora Márcia Short. Fechando as celebrações, o Grupo Movimento se apresenta a partir das 18h. 

No Largo Pedro Archanjo a programação terá início às 15h com o grupo Samba de Oyá, em seguida, às 17h, é a vez do Samba do Pretinho. Tem samba também no Largo Tereza Batista, começando às 15h com o grupo Pinotte, e às 17h com o Afrosambah. Já no Largo Quincas Berro D’Água a temperatura vai subir com a galera do Samba 40°, a partir das 15h, e dando lugar para o grupo Samba Maria, às 17h. Todos os shows são gratuitos, e seguindo o decreto estadual vigente para eventos com controle de acesso e público, para adentrar aos largos será exigido o uso da máscara de proteção facial contra a Covid-19 e a comprovação de vacina (Certificado COVID – ConecteSUS). 

Fonte: Ascom/Secult