Natação e atletismo garantem primeiras medalhas para a Bahia nas Paralimpíadas Escolares
Foto: Divulgação/SEC

As modalidades de natação e atletismo deram as duas primeiras medalhas para a Bahia no primeiro dia de provas da etapa nacional das Paralimpíadas Escolares 2022, que seguem até esta sexta-feira (25) em São Paulo. Na natação, a jovem Bárbara Britto, 15 anos, conquistou o ouro na prova 50m livre; e no atletismo, Riquelme Araújo Santos conquistou o bronze na prova de 75 metros. 

Bárbara concluiu a prova em 32”70, enquanto a segunda colocada finalizou sua participação com o tempo de 38”36. Feliz com o resultado da estreia, Bárbara volta à piscina amanhã nos turnos da manhã e à tarde para disputar, respectivamente,  as provas  de 100 m costas (8h30) e 400 m livre (13h55), tendo favoritismo nas duas.  

Moradora da cidade de Jequié, Bárbara treina há quase dois anos com a também baiana Verônica Almeida, medalhista olímpica (bronze) nos Jogos Paralímpicos de Pequim em 2008.  

Já o garoto Riquelme volta à pista de atletismo também nesta quinta de manhã para disputar a prova de 400 metros. Em sua primeira participação numa edição da Paralimpíadas Escolares 2022, Riquelme ainda disputa a prova de lançamento de dardo.  

Goalball

A equipe de goalball masculino também fez bonito em sua primeira participação nesta edição: enfrentou os times do Distrito Federal e de Mato Grosso, vencendo, respectivamente, por 10 a 2 e 11 a 3. Amanhã, entra em quadra novamente para terceira rodada da competição, enfrentando as equipes do Ceará (10h15) e do Pará (14h45). 

Na quinta também teve a estreia do time de futebol de 5. A equipe, formada por meninos e meninas da Bahia e do Ceará, enfrentou a equipe masculina de São Paulo, considerada a favorita da competição. A equipe nordestina ganhou o importante reforço do goleiro Vitor Lucas, também cearense e hoje integrando a Seleção Brasileira de Base sub 17-15 – a barreira montada por Vitor fez com que a partida acabasse em apenas 3 a 0 para o time paulista.  

Recorde de público

Organizadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro, as Paralimpíadas Escolares 2022 tem recorde de participantes: são cerca de 1.300 atletas de 25 estados e do Distrito Federal. Apenas o Piauí não enviou delegação. A abertura aconteceu na noite dessa terça-feira, em formato hibrido – presencial e virtual. A estudante Hellen Prado, do paraatletismo e moradora de Salvador, participou da cerimônia, desfilando com a bandeira da Bahia. 

Nesta edição, a delegação baiana está representada por 12 atletas e mais professores, gestores de esporte e familiares dos jovens que necessitam de suporte maior, a depender do grau de deficiência.  A viagem aérea de todo o grupo baiano até a capital paulista foi garantida com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação e da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, numa parceria com a Federação Baiana de Esporte Escolar. 

Fonte: Ascom/SEC