A partir da próxima terça-feira, 1º de novembro, a venda de veículos na Bahia dá mais um passo no quesito modernização e segurança. O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) vai aderir ao sistema da venda online de veículos por meio digital. Através da Carteira Digital do Trânsito (CDT), a venda e compra poderá ser efetivada sem a necessidade de reconhecimento de firma e utilizando o aplicativo no celular.  

O sistema prevê também maior segurança nas operações. A venda digital é o registro da intenção de venda e a assinatura da Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo digital (ATPV-e). É valido ressaltar que o serviço só estará disponível para veículos com o CRV digital (que passou a ser emitido em janeiro de 2021).

Segundo o diretor geral do Detran-BA, Rodrigo Pimentel, a novidade é outro passo importante no processo de modernização do órgão. “Estamos aderindo ao sistema nacional. É uma mudança natural, em que o cidadão vai economizar tempo e dinheiro. Não será mais necessário o reconhecimento de firma, já que a validação e assinatura acontecem via sistema do Gov.br, de reconhecimento facial. Para o comprador, é segurança de que aquele veículo não possui nenhum tipo de restrição, já que o processo é interrompido caso exista algum empecilho no documento do carro”.

Esse é o primeiro passo na compra/venda de um veículo. Após assinatura e autorização de transferência de propriedade, será necessário a ida presencial ao Detran-BA para que seja feita a vistoria e, consequentemente, a transferência do veículo.

CDT, passo a passo

O aplicativo da Carteira Digital de Trânsito (CDT) já está disponível nas diferentes lojas virtuais e é gratuito. Para a venda digital é exigido o nível máximo de segurança no sistema Gov.br. Para usar o serviço o vendedor deverá acessar o app, registrar a intenção de venda, informar o CPF do comprador e, assim será gerada a ATPV-e. O Comprador será notificado e vai assinar a ATPV-e digitalmente. O vendedor também realiza a assinatura digital e as informações vão para o sistema. Por fim, o comprador deverá ir ao Detran realizar a vistoria e solicitar a transferência de propriedade de veículo. O sistema já está em operação em dez estados do país.

Fonte: Ascom/Detran