Para oferecer mais segurança na guarda vestígios de crime, peças fundamentais para as investigações realizadas pela Polícia Civil, a Secretaria da Segurança Pública irá implementar 14 Centrais de Custódia Provisórias em toda a Bahia. A custódia desse tipo de material coletado pelo Departamento de Polícia Técnica nos locais de crime foi pauta da reunião realizada na tarde desta terça-feira (6), entre representantes da Secretaria da Segurança Pública e do Ministério Público, no Centro de Operações e Inteligência – Dois de Julho.

Os espaços temporários deverão funcionar em contêineres contratados de forma temporária até a conclusão do projeto de construção das centrais definitivas de custódia, que está em andamento. As Centrais de Custódia Provisórias funcionarão em Salvador, Feira de Santana, Juazeiro, Irecê, Barreiras, Vitória da Conquista e Itabun,  municípios onde há Coordenadorias Regionais de Polícia Técnica, além da sede do Departamento de Polícia Técnica da Bahia, na Avenida Centenário, na capital baiana.

“ Também planejamos o monitoramento desses espaços para garantir o reforço da guarda e a integridade do material, além de liberar os espaços das delegacias ocupados por essas peças de investigação”, explicou o secretário da SSP, Ricardo Mandarino.

Também participaram da reunião o comandante-geral da PM, coronel Paulo Coutinho, a delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Brito, o diretor do DPT, Edson Reis,  o superintendente de Gestão Integrada da Ação Policial da SSP, André Barreto, e os promotores Aline Cotrim, André Lavigne, Luís Alberto Vasconcelos, entre outras autoridades.

Fonte: Ascom/SSP