DE PRIMEIRO DE NOVEMBRO DE 2021 ATÉ PRIMEIRO DE FEVEREIRO DESTE ANO/ A SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA REGISTROU DOIS MIL TREZENTOS E TRINTA E SEIS CASOS DE INFLUENZA A/ DO TIPO H3N2/ DISTRIBUÍDOS EM DUZENTOS E NOVENTA MUNICÍPIOS// DESSE TOTAL/ MIL E OITENTA E TRÊS CASOS/ O EQUIVALENTE A QUARENTA E SETE VÍRGULA TRÊS PORCENTO/ SÃO DE PESSOAS QUE MORAM EM SALVADOR// VALE RESSALTAR QUE SE TRATA DE UMA AMOSTRAGEM DE CASOS DE SÍNDROME GRIPAL/ POIS NEM TODAS AS AMOSTRAS COLETADAS SÃO TESTADAS PARA INFLUENZA// DE ACORDO COM A DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DA BAHIA/ QUATROCENTOS E OITENTA E SEIS CASOS EVOLUÍRAM PARA SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE E NECESSITARAM DE INTERNAÇÃO/ COM CENTO E TREZE ÓBITOS// A MAIORIA OCORREU NA FAIXA ETÁRIA DE OITENTA ANOS OU MAIS// ALÉM DISSO/ HOUVE O REGISTRO DE VINTE E OITO CASOS DE FLURONA/ QUE É A INFECÇÃO POR GRIPE E COVID-19 AO MESMO TEMPO// CONFIRA OS DETALHES ATRAVÉS DO SITE WWW.SAUDE.BA.GOV.BR///

COM INFORMAÇÕES DA SECOM BAHIA/ ALEXANDRE SANTANA///