Para combater o comércio de produtos com importação irregular e pirateados uma operação conjunta foi deflagrada, na manhã desta quinta-feira (18), na região da Rodoviária de Salvador e na passarela que dá acesso ao Shopping Iguatemi. A ação mobilizou 100 profissionais da Receita Federal, Polícia Civil, por meio da Delegacia do Consumidor (Decon), Polícia Militar, Transalvador, Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz), e da Prefeitura, por intermédio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) e da Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município (Sucom).

O resultado da operação foi apresentado à imprensa à tarde, na sede da Receita Federal, no bairro do Caminho das Árvores. Foram apreendidos 50 mil CDs e DVDs, dois mil celulares, dois mil relógios, 800 pares de tênis, além de vários óculos escuros falsificados, avaliados em mais de R$ 200 mil.

Um barracão usado como depósito de material pirateado, localizado próximo à rodoviária, foi encontrado durante a operação, mas o proprietário conseguiu fugir, sem ser identificado, como informou a titular da Decon, delegada Carla Santos Ramos.

Segundo a delegada, 21 pessoas flagradas com produtos falsificados foram intimadas para depor na Decon. “Elas serão ouvidas nos próximos dias e indiciadas por violação de Direito Autoral e de Propriedade Industrial”.

Um camelô foi conduzido à Decon, depois de desacatar um policial militar, sendo liberado depois de lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O material apreendido será encaminhado para os galpões da Receita Federal e da Semop.