Escolas da rede estadual da Bahia estão realizando, até o dia 31 de agosto, as ‘Conferências Escolares pelo Meio Ambiente’ com o objetivo de incluir as novas gerações nos debates sobre a preocupação com o desenvolvimento de políticas sustentáveis de convivência com o Planeta. A iniciativa visa também preparar a comunidade estudantil para a II Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que será realizada entre os dias 16 e 18 de outubro, em local a ser definido.

Durante as atividade escolares, serão elaboradas propostas de intervenção na escola, a partir dos subtemas Terra, Fogo, Água e Ar. Estudantes e professores vão se reunir para dialogar sobre como transformar sua escola em um espaço sustentável, contribuindo para o fortalecimento ou criação da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (Com-vida), que é um instrumento voltado à socialização da educação ambiental no universo escolar.

Também fazem parte das ações da Com-vida, o desenvolvimento de projeto com a finalidade de promover a sustentabilidade socioambiental a partir da gestão, do currículo e do espaço físico da escola, a criação de um produto de ‘educomunicação’ para divulgar o projeto de ação e a eleição dos delegados e suplentes para participar do evento estadual.

Escolas sustentáveis

“A ideia do evento é estimular o desenvolvimento de processos educativos permanentes e continuados, capazes de sensibilizar a comunidade escolar para a construção de uma sociedade de direitos, ambientalmente justa e sustentável”, disse o coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Fábio Barbosa.

A II Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente terá como tema central ‘Vamos cuidar da Bahia com escolas sustentáveis’ e será o espaço para a discussão dos projetos de ação. Em plenário, os delegados escolherão os quatro projetos mais relevantes para representar a Bahia na IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que vai acontecer em Brasília, entre os dias 25 e 29 de novembro deste ano.

Poderão participar da conferência estadual, estudantes do 6º ao 9º ano (5ª a 8ª série) do ensino fundamental, de escolas públicas – estaduais e municipais – e privadas, localizadas em áreas urbanas e rurais, inclusive unidades escolares de comunidades indígenas, quilombolas e assentamentos. Todos os estabelecimentos escolares que se enquadrem no perfil do evento podem acessar o site para terem acesso a todo material didático e subsidiar suas conferências.

Segundo Fábio Barbosa, a expectativa da Secretaria da Educação é que as escolas participem em grande número da II Conferência Estadual Infantojuvenil pelo o Meio Ambiente. “Esperamos uma ampla adesão das unidades escolares, dos municípios e das diretorias regionais de educação para a participação de 395 delegados na etapa estadual do evento”.

Até agora, mais de 600 escolas da rede estadual já aderiram à conferência. Outras informações sobre a conferência poderão ser obtidas no Portal da Educação, no site da Conferência Nacional ou na Coordenação de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria Estadual da Educação, contatos: (71) 3115-8951 ou 3115-8952.