Durante toda esta terça-feira (27) está sendo realizada em Salvador a quarta edição do Agenda Bahia, no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb). Estudantes, autoridades e profissionais do setor turístico participam do evento, que traz o tema Turismo com Enfoque na Copa 2014.

Em mais de 40 minutos, o secretário estadual do Turismo, Domingos Leonelli, falou sobre Destino Bahia: Qualificação da Cadeia Produtiva e um Novo Calendário para o Estado. Segundo Leonelli, a trajetória turística baiana foi marcada por três grandes saltos. O primeiro (1934-1969) com a construção da identidade turístico-cultural. Em seguida (1970-2006), o salto foi o do planejamento, infraestrutura, promoção e a criação dos parques hoteleiros.

Por fim, a partir de 2007, a Bahia vive o salto da qualidade, da inovação e da integração econômica, o que o secretário chama de três eixos prioritários do turismo. “Nosso grande desafio é fazer com que os governantes, os empresários, os técnicos e os demais profissionais compreendam o turismo como indutor da economia”, disse.

Todas as atividades que compõem o trade turístico baiano são responsáveis por manter cerca de 400 mil empregos diretos. O setor hoteleiro (303 mil), bares e restaurantes (80 mil empregos diretos e 200 mil indiretos), locadoras de veículos (mil) e agências de viagem (quatro mil).

Leonelli aproveitou para fazer um balanço das ações realizadas pelo atual governo, as ações em andamento e as previstas para preparar Salvador e as cidades da Baía de Todos-os-Santos para a Copa 2014. “Salvador e a Bahia já recebem bem os turistas. Queremos melhorar isso com investimentos que atendam não apenas as pessoas que vierem para cá, mas também que atendam nosso povo. Acreditamos que uma cidade, um estado bom de se viver também é bom para receber as pessoas”, explicou o secretário.

Vocação baiana

Cerca de nove milhões de visitantes aproveitam a vocação baiana todos os anos. A cultura, a culinária e as belas paisagens do litoral e do interior, como a Chapada Diamantina, estão entre os principais produtos turísticos que atraem as pessoas.

Quanto à capacidade de Salvador e adjacências em acomodar os turistas que vêm para a Copa 2014, Leonelli tranquilizou. “Em toda a Bahia, temos mais de 200 mil leitos. Somente em Salvador e Litoral Norte são 52 mil leitos. Para 2014 estão previstos 63 mil leitos. Absolutamente compatível com as exigências e as preocupações da Fifa”. Ele disse que entre os anos de 2007 e 2010 foram investidos R$ 17 milhões na qualificação de 11 mil trabalhadores e empresários.

Para garantir a manutenção, a qualidade e a ampliação do turismo no estado, o secretário aposta na execução de programas como os de qualificação de serviços turísticos, de cadastramento e de fiscalização. “Isso irá permitir a classificação em estrelas e facilitar a venda do produto Bahia e do produto Brasil no exterior. Será muito importante para o trabalho de promoção internacional”, destacou.

Prodetur e a Baía de Todos-os-Santos

O Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur) no estado, em especial na Baía de Todos-os-Santos, dá sequência aos projetos de transformação da baía em destino turístico-cultural. Leonelli justificou a escolha do local para concentrar parte dos investimentos. “É uma região prioritária. Estamos com um grande programa de despoluição e saneamento. Teremos ainda a reforma e a ampliação do Porto de Salvador. É a zona que mais atrai fluxo turístico de investimento privado para o setor”.

Dezessete municípios localizados na Baía de Todos-os-Santos estão no foco das ações do poder público. A escolha também se deve ao potencial da região para o desenvolvimento de atividades, como o turismo náutico. Fazem parte dos investimentos, de acordo com o secretário, a implantação e a requalificação de atracadouros, o estímulo à implantação de investimentos privados nas marinas por meio da isenção de impostos e a recuperação do patrimônio histórico-cultural, além da qualificação profissional e empresarial. Para promover mais segurança, também está sendo discutido um modelo de patrulhamento marítimo na Baía de Todos-os-Santos.

Entre as estratégias de fortalecimento da integração econômica, um dos três eixos que fazem parte do terceiro salto, Leonelli anunciou que está em fase de contratação uma pesquisa de produção associada em 11 zonas turísticas da Bahia. “Isso vai balizar as intervenções dos programas associados a esse eixo estratégico”.

Ainda na tarde desta terça-feira, o secretário estadual para Assuntos da Copa 2014, Ney Campello, participa do debate Herança da Copa para os Baianos e Turistas.

Publicada às 11h20
Atualizada às 15h