Conhecer o funcionamento da base comunitária de segurança instalada no Calabar e firmar um convênio com a Secretaria da Segurança Pública (SSP) para implantação de curso gratuito de inglês naquela comunidade foram os motivos da visita, na tarde de quinta-feira (29), do vice-cônsul para assuntos políticos e econômicos dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Kevin Wilson.

Antes de visitar a unidade, ele teve uma reunião preliminar com o secretário Maurício Barbosa, na sede da SSP, onde conheceu um pouco mais a filosofia do programa estadual Pacto pela Vida e recebeu um resumo dos projetos na área da segurança que estão sendo implementados na Bahia.

O vice-cônsul informou que esse mesmo modelo de curso para jovens carentes já funciona em alguns bairros cariocas que receberam recentemente unidades de polícia pacificadora. “Acompanhamos o trabalho feito no Rio de Janeiro e pretendemos estendê-lo para as comunidades onde estão sendo instaladas as bases”, explicou Wilson.

Acompanhado pela comandante da base do Calabar, capitã PM Maria Oliveira, ele viu as instalações da unidade, conversou com líderes comunitários e checou o funcionamento da central de monitoramento, onde são transmitidas ao vivo as imagens das principais ruas e acessos do bairro. “Estou satisfeito com a estrutura da base e me comprometo em implantar o curso de inglês para a população o mais rápido possível”, disse.

Desde que foi inaugurada, em 27 de abril, a base comunitária de segurança do Calabar e Alto das Pombas conquistou resultados positivos. Nesses cinco meses de atuação, não houve registro de homicídio e foram abordados 9.616 pessoas, 3.549 veículos (motos e carros) e 167 estabelecimentos comerciais. Isso resultou em 102 conduções de pessoas para averiguação, 69 termos circunstanciados e dois flagrantes. Também foram feitas cerca de 400 visitas domiciliares, um dos princípios do policiamento comunitário, proporcionando maior aproximação entre o policial e o morador.

Ensino e profissionalização

As ações sociais também ganharam destaque no Calabar e Alto das Pombas, especialmente pela intervenção de diversas secretarias de governo no local. Um grande exemplo é o curso pré-vestibular Universidade para Todos, promovido pela Secretaria Estadual da Educação (SEC) e Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

A base se transformou num núcleo de educação e profissionalização. Com a chegada do policiamento comunitário, diversos cursos vêm sendo ministrados, como os de inglês, cabeleireiro, informática e recepcionista, além do programa Todos pela Alfabetização (Topa), para adultos. Outro destaque é o programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, que levou atividades esportivas para os jovens da região, contribuindo no processo socioeducativo.