Considerada uma grande oportunidade para a agricultura familiar, a apicultura vem transformando a vida de famílias que resolveram se dedicar à atividade, no município de Licínio de Almeida, distante 744 quilômetros de Salvador.

Com o apoio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), a Cooperativa dos Produtores de Mel da Região do Rio Gavião e Serra Geral (Coopmel) vem fortalecendo a cadeia do produto no local. A iniciativa beneficia 170 pequenos agricultores familiares na produção, comercialização e aquisição de insumos para o exercício de suas atividades agrícolas.

Há seis anos, a apicultura era pouco desenvolvida na região, onde o potencial de produção de mel ainda era ignorado, mas com a iniciativa da CAR, os pequenos produtores foram motivados a começar a atividade sustentável e, hoje, produzem cerca de 25 toneladas de mel por mês.

Comercialização

Segundo o presidente da Coopmel, Manoel Carlos Freitas, o mel recebido de seus cooperados vem das cidades de Licínio de Almeida, Mortugaba, Jacaraci, Condeúba, Anagé, Caculé, Pindaí e Urandi. O mel é preparado para ser comercializado em diversos tipos de embalagens, de bisnagas e sachês, como também a cera alveolada e o própolis.

“A cooperativa pega o mel na propriedade do apicultor e leva para o microempreendimento (casa do mel) onde é processado, envasado, rotulado e daí sim está pronto para ser comercializado na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), na Empresa Baiana de Alimento S/A (Ebal) e vendido em supermercados locais. No final do exercício, retiramos os custos de processamento, administração, comercialização e o restante é distribuído proporcionalmente entre os cooperados”, explica Manoel.

A Coopmel é uma das 10 cooperativas que estão presentes no estande da CAR na Expofenita 2011, no município de Itabuna. Para o diretor financeiro da Coopmel, José Carlos Néri, oportunidades como essa ajudam no crescimento da organização. “Além de expormos nossos produtos para o público, temos a chance de trocar experiências como outras cooperativas que enfrentam a mesma luta da gente”, disse José.