Dos 77 trabalhos de todos os estados e do Distrito Federal apresentados na oitava edição do Parlamento Jovem Brasileiro (PJB), seis são de autoria de alunos baianos. Espaço destinado ao debate e à conscientização política dos estudantes, promovido pela Câmara dos Deputados, o PJB recebeu este ano quase mil projetos de todo o país, enviados pelas secretarias estaduais de educação.

De 26 a 30 de setembro, em Brasília, ‘jovens deputados’ vão mergulhar no processo legislativo do Brasil e simular a rotina de trabalho dos parlamentares, de acordo com o regimento interno da Câmara. O estudante Victor Hugo de Oliveira Ribeiro, do Colégio Militar da Bahia, estão entre os que irão viver essa experiência. “Vou ter oportunidade de conhecer uma cidade e vivenciar a rotina dos nossos parlamentares, que só vemos pela televisão. Meu sentimento é de felicidade e orgulho”, diz o aluno, recém-aprovado no curso de Medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

No seu projeto, o estudante sugere acréscimo de dispositivo à Lei nº 9.394/1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. “Proponho o que já é uma prática nos colégios militares: tornar o trabalho interdisciplinar em um projeto de conclusão de curso de ensino médio brasileiro”, explica.

Educação

Dos projetos escolhidos, mais da metade trata de assuntos ligados à educação. Inclusão de disciplinas à grade escolar do ensino público, a exemplo de empreendedorismo, ciência política e direito do consumidor e instituição de medidas de combate ao ‘bullying’ foram as propostas mais recorrentes.

Temas como segurança, saúde, meio ambiente e mercado de trabalho também se destacaram. Outro assunto foi a questão do modelo energético do país, com a sugestão de uso de matrizes energéticas alternativas, a partir da instalação de painéis de luz solar nas escolas públicas e nas casas de pessoas de baixa renda.

Artur Alves da Silva, 16 anos, aluno do 3º ano no Educandário Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, no município de Senhor do Bonfim, também foi selecionado com o projeto que dispõe sobre o uso obrigatório de papel reciclado nas escolas públicas. “Optei por esse tema por observar o crescimento do lixo na sociedade e por ser o papel um produto que, embora se decomponha rapidamente, é um dos que mais produzem lixo doméstico. Meu projeto é também uma forma de conscientizar os colegas para cuidar do meio ambiente”, justifica.

Clique aqui para mais informações sobre o Parlamento Jovem Brasileiro 2011.

Alunos baianos selecionados

Artur Alves da Silva
Projeto sobre o uso obrigatório de papel reciclado nas escolas públicas.

David da Silva Muricy Guirra
Projeto referente à obrigatoriedade de utilização de detectores de metais nas escolas públicas e privadas no território nacional.

David Fialho Santos
Projeto que propõe destinar 7% do Produto Interno Bruto (PIB) aos programas nacionais de promoção da saúde e assistência populacional.

Elder Gomes Pereira
Projeto para que alunos das escolas públicas brasileiras, com menor rendimento escolar, tenham atendimento educacional psicopedagógico especializado, gratuito e obrigatório.

Paloma Fonseca Martins Reis
Projeto trata da isenção tributária de protetores e bloqueadores solares e oferta gratuita do produto para pessoas albinas comprovadamente pobres.

Víctor Hugo de Oliveira Ribeiro
Projeto acrescenta dispositivo à Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece diretrizes e bases da educação nacional.