O PORTAL OFICIAL DO ESTADO DA BAHIA

Vacina Bahia

Acompanhe aqui os dados de imunização, últimas notícias e tire suas dúvidas sobre o Plano de Vacinação Contra o Coronavírus na Bahia.

Vacinação de jovens de 12 a 17 anos e 3ª dose para grupos prioritários

VACINÔMETRO BAHIA

Vídeos

Perguntas e Respostas

Vacinas contra a covid-19 e o Plano de Vacinação na Bahia

1) Plano de imunização (Quantas doses cada município vai receber? Quais grupos serão vacinados prioritariamente?)

Para saber mais informações sobre a vacinação em cada município, é necessário entrar em contato com a Prefeitura ou com a Secretaria Municipal de Saúde.

2) Com a vacinação, já tem previsão de retorno das aulas presenciais?

Com atividades semipresenciais e turmas reduzidas, a segunda fase do ano letivo continuum 2020/21 na rede estadual de ensino foi iniciada em 26 de julho para os estudantes do Ensino Médio. Os alunos do Ensino Fundamental retornam no dia 9 de agosto, também no modelo semipresencial.

3) Vacina feita “muito rápido” faz mal e não tem eficácia comprovada.

As vacinas são, sem dúvida alguma, o instrumento mais eficaz para combater a pandemia. No mundo inteiro já existem vacinas que mostraram resultados de eficácia, a exemplo dos imunizantes já distribuídos para os municípios baianos.

4) Laboratórios ‘não querem se responsabilizar’ em caso de efeito colateral.

Qualquer medicamento pode ter efeitos adversos. O indicado é: se você apresentar algum evento adverso que precise de um atendimento urgente, deverá procurar um serviço de saúde de emergência, a exemplo de um pronto-socorro, UPA, AMA, etc. Esses são locais especializados para atendê-lo e medicá-lo se for necessário.

5) Falta de transparência nos testes.

A situação do cenário epidemiológico no estado da Bahia pode ser acompanhada, diariamente, através dos boletins. Nesses documentos é possível verificar todas as informações da pandemia, inclusive os números de confirmados de acordo com os testes realizados. Os boletins podem ser acessados em: saude.ba.gov.br/boletins-diarios-covid-19/

6) Quem está gripado ou é asmático pode tomar a vacina?

Orienta-se que pessoas com sintomas de Covid-19 aguardem a melhora para receber a vacina. No caso de asmáticos, estão incluídos nos grupos prioritários (fase 3 – pessoas com comorbidades). Recomendamos que o médico assistente seja consultado.

7) Quem é alérgico a ovo pode ser vacinado?

Recomendamos que fale com o médico assistente sobre possíveis riscos relacionados a alergias.

8) Em caso de alergia, onde buscar atendimento?

Se você apresentar algum evento adverso que precise de um atendimento urgente você deverá procurar um serviço de saúde de emergência, a exemplo de um pronto-socorro, UPA, AMA, etc. Esses são locais especializados para atendê-lo e medicá-lo se for necessário.

9) Quem teve Covid-19 precisa tomar a vacina ou já está imunizado?

Quem já teve Covid-19 também precisa tomar vacina. A defesa que a vacina provoca é de maior potência e de qualidade diferente da gerada por uma infecção natural.

10) Tem algum “vacinômetro” para acompanhar os dados de vacinação na Bahia?

Acesse https://bi.saude.ba.gov.br/vacinacao/ e acompanhe diariamente os dados atualizados sobre a cobertura vacinal em todo o estado.

11) A vacina CoronaVac é mais perigosa que a Covid-19?

Para produzir a vacina, o vírus é inativado, ou seja, substâncias químicas são adicionadas para que o vírus não seja capaz de causar doença, ficando “morto”. Depois é acrescentado o hidróxido de alumínio, que é uma substância já bem conhecida como adjuvante para que a vacina induza proteção (anticorpos) nas pessoas vacinadas.

12) Assim que tomar a vacina, posso tirar a máscara e ir pra rua?

Não. Todas as medidas de prevenção precisam continuar sendo seguidas.

13) A vacina altera o DNA, causa autismo ou vem contaminada com o vírus do HIV.

A vacina NÃO altera o material genético das pessoas. Elas permitem que se crie imunidade de forma controlada e segura. O imunobiológico interage com o organismo para gerar a resposta semelhante àquela produzida pela infecção natural, mas fazem isso sem causar a doença ou colocar a pessoa imunizada em risco.

14) As vacinas são recomendadas para pessoas que fazem terapias imunossupressoras?

No momento, a vacina contra a Covid-19 não é indicada para pessoas que fazem terapias imunossupressoras. No entanto, já existem estudos para garantir a eficácia e incluir este público. Recomendamos que o médico assistente seja consultado.

Vacinação contra Covid-19 de jovens de 12 a 17 anos e 3ª dose para grupos prioritários

1) Adolescentes dos 12 aos 17 anos já podem se vacinar na Bahia?

Em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada em 27 de agosto de 2021, foi aprovada a inclusão de jovens com idade de 12 a 17 anos sem comorbidade na vacinação contra Covid-19, de forma escalonada.

No escalonamento por idade, apenas os municípios que já alcançaram a vacinação de pessoas com 18 anos poderão avançar para a faixa etária de 17 a 12 anos sem comorbidades, de forma escalonada. Para este grupo, a vacinação deverá acontecer, obrigatoriamente, com o imunizante da Pfizer.

2) Quem pode tomar a 3ª dose na Bahia?

A CIB também aprovou a antecipação da dose de reforço (3ª dose) para idosos de 80 anos ou mais; idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência (ILPI); imunossuprimidos; e profissionais de saúde ativos da linha de frente, com idade acima de 60 anos.

3) Por que a 3ª dose precisa ser antecipada para esses grupos?

A antecipação da 3ª dose para esses grupos prioritários tem o objetivo de conter o avanço da variante Delta, identificada pelo Lacen-BA (Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia), através de sequenciamento genético. Será realizado ainda o rastreamento por meio de teste de antígeno e RT-PCR nas regiões onde foram detectadas as variantes, e todos os pacientes internados nas UTIs terão amostras colhidas e sequenciadas

4) Quando a dose de reforço deve ser aplicada?

De acordo com a decisão da CIB, as doses de reforço devem ser aplicadas com intervalo mínimo de seis meses em relação à última dose, no caso de idosos, pessoas institucionalizadas e profissionais de saúde. Já para pessoas imunossuprimidas, a 3ª dose deve ser aplicada com intervalo de 28 dias em relação à última dose.

5) Qual vacina está sendo usada na 3ªdose?

A imunização deverá ser feita, preferencialmente, com a vacina da Pfizer ou, de maneira alternativa, com Janssen ou AstraZeneca.