Leitos de UTI em Paulo Afonso
Foto: Paula Fróes/GOVBA

Uma das economias mais promissoras do estado, a região de Paulo Afonso, no norte da Bahia, reúne ao mesmo tempo a cultura do sertão e a beleza e a pujança do Rio São Francisco. Para transformar todo esse potencial em desenvolvimento, o Governo do Estado investe em áreas estruturantes. A BA-210, principal rodovia da região, concentra investimentos da ordem de R$ 155 milhões. O abastecimento de água para municípios no entorno de Paulo Afonso foi ampliado com cerca de R$ 7,4 milhões em recursos. Na saúde, mais de R$ 23 milhões investidos garantem gratuitamente todos os exames solicitados pelo SUS. A região também possui uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), com R$ 2,3 milhões alocados.

Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, a recuperação da BA-210 contemplou 370 quilômetros de extensão, no trecho entre Juazeiro e Paulo Afonso. “Nós fizemos um tipo de contrato no qual a empresa não recebe o valor todo quando conclui a recuperação. Fica um valor retido de aproximadamente 20% do total e que vai sendo liberado nos quatro anos seguintes à execução da obra para manutenção da rodovia”, explica.

A BA-210 margeia boa parte do Rio São Francisco, passando pelas barragens de Paulo Afonso I e Xingó. “A rodovia interliga as BRs que são no sentido Norte-Sul. Em Paulo Afonso, ela cruza a BR-110, encontra a BR-116 mais à frente e chega a Juazeiro, na BR que interliga Senhor do Bonfim, Juazeiro e Petrolina. Então, no sentido Leste-Oeste, ela cruza três BRs, passando por esses grandes vetores rodoviários que interligam o nordeste do Brasil ao sudeste”, acrescenta Cavalcanti.

A rodovia beneficia diversas cidades, como Juazeiro, Sobradinho, Curaçá, Abaré, Chorrochó, Macururé, Rodelas, Glória, Paulo Afonso, Jeremoabo e Santa Brígida. “Ela é muito importante para que toda essa população tenha boas condições de estrada, de chegar com conforto e rapidez aos equipamentos de saúde, quando necessário, e para escoar toda a produção da região, especialmente das áreas irrigadas”, destaca o secretário.

BA-210 - Curaçá
Foto: Camila Souza/GOVBA

Outras obras realizadas na região, segundo Marcus Cavalcanti, são resultado de um projeto que o Governo do Estado mantém com financiamento do Banco Mundial. “São rodovias que dão acesso às comunidades indígenas. É um compromisso socioambiental que temos com o banco. Concluímos, ainda em Paulo Afonso, o acesso à Prainha e fizemos também a pavimentação do acesso ao campus da Universidade Federal do Vale do São Francisco [Univasf]”.

O secretário lembra ainda que a região de Paulo Afonso recebeu as primeiras hidrelétricas do Brasil. “Com o barramento do Rio São Francisco e com o desenvolvimento de grandes perímetros de agricultura irrigada, implantados como forma de compensação pela barragem do São Francisco, a região tem um excepcional potencial de produção da agricultura familiar”.

Aeroporto de Paulo Afonso

Outro investimento na região envolve a retornada dos voos comerciais para Paulo Afonso. “O Governo Federal passou para o Governo do Estado a administração do Aeroporto de Paulo Afonso e nós estamos trabalhando dentro do nosso programa de atração de voos, incentivando também a política fiscal que incide sobre o querosene de aviação para, em 2022, retornarmos com os voos comerciais para a região”, finaliza Cavalcanti.

Mais policlínica, mais saúde

A área da saúde na região de Paulo Afonso recebeu investimento superior a R$ 22 milhões, com a construção da Policlínica Regional de Saúde, que atende cerca de 260 mil baianos de nove municípios do norte da Bahia. Inaugurada em julho de 2019, a unidade já contabiliza mais de 10.800 atendimentos, entre consultas e exames. A população ainda tem à disposição cinco micro-ônibus para o transporte de pacientes que residem nos outros municípios integrantes do consórcio público de saúde.

Já foram entregues também 13 ambulâncias à região, que ficaram orçadas em R$ 1,2 milhões. Em 2020, o Estado ainda investiu na preparação do espaço para integrar leitos de UTI na unidade hospitalar de Paulo Afonso.

De acordo com o diretor-geral da policlínica, Eder Santos, a unidade recebe semanalmente cerca de 1 mil pacientes. “Antes da policlínica, havia apenas duas unidades da prefeitura que ofereciam somente alguns exames. Então, a população de Paulo Afonso e de outros municípios precisava esperar por meses para conseguir um atendimento ou uma consulta. Agora, isso é possível ser resolvido em poucos dias. Foi um grande ganho em resolutividade”.

Policlínica em Paulo Afonso
A policlínica regional de saúde em Paulo Afonso foi inaugurada em julho de 2019 – Foto: Manu Dias/GOVBA

A policlínica expandiu o atendimento desde que foi inaugurada, em 2019. “Aumentamos o leque de consultas. Quando inauguramos, eram 12 profissionais da área médica e hoje são 16. Nós temos cardiologista, gastroenterologista, oftalmologista, fazemos pequenas cirurgias, atendemos pessoas diabéticas, que é um tratamento caro. O Governo do Estado oferece tudo isso aqui gratuitamente, juntamente com assistência social, farmacêutica, psicológico, entre outras”, informa o diretor-geral.

Além de Paulo Afonso, a policlínica atende os municípios de Abaré, Chorrochó, Glória, Jeremoabo, Macururé, Pedro Alexandre, Rodelas e Santa Brígida. São oferecidos os exames de ressonância magnética, tomografia, mamografia, ultrassonografia com doppler, ecocardiografia, ergometria, mapa, holter, eletroencefalograma, eletromiografia, raio-x, eletrocardiograma, endoscopia, colonoscopia, nasolaringoscopia e outros ligados às especialidades de oftalmologia. A policlínica ainda realiza biópsias de mama, tireoide, próstata, dérmica, gastroenteral, entre outras, assim como os procedimentos de vasectomia, cauterização, pequenas cirurgias e cuidados com o pé diabético.

Foto: Manu Dias/ GOVBA

UTI e ambulâncias

O Hospital Municipal de Paulo Afonso recebeu investimentos da ordem de R$ 4,37 milhões para a implantação de 10 leitos de UTI. Além disso, nos últimos três anos, as cidades de Abaré, Chorrochó e Glória receberam duas ambulâncias, cada. Já Macururé recebeu uma, enquanto Paulo Afonso foi beneficiada com seis ambulâncias nos últimos cinco anos. Essas 13 ambulâncias entregues representam um investimento de mais de R$ 1,2 milhões.

Segurança

A proteção às mulheres é reforçada em Paulo Afonso com a presença de uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), inaugurada em 2007 com investimentos da ordem de R$ 2,4 milhões. Nos últimos dois anos foram entregues ainda nove viaturas para as polícias, sendo sete motocicletas e duas caminhonetes, com o investimento de cerca de R$ 312 mil. Também foram entregues três veículos para o Conjunto Penal da cidade, que teve o custo de R$ 360 mil, em 2019. O Corpo de Bombeiros recebeu uma unidade de resgate, em 2020.

Entre o ano de 2015 e o último dia 14 de outubro de 2021, a Deam de Paulo Afonso já havia registrado 2950 inquéritos, além de 2064 termos circunstanciados de ocorrência e 1273 medidas protetivas. A delegada titular da Deam, Mirela Santana, comenta que, “em 2017, nós enviamos para a Justiça 156 solicitações de medidas protetivas; em 2018, foram 194; em 2019, mais 225; em 2020, foram 371; e este ano, até 13 de outubro, enviamos 327. Então, este ano devemos ter um aumento novamente”.

Mirela Santana afirma que, com a pandemia, o número de denúncias aumentou, especialmente a denúncia de violências físicas contra a mulher. “Temos ainda o apoio da Ronda Maria da Penha, que ajuda no acompanhamento das medidas protetivas de urgência”.

Deam - Paulo Afonso
Foto: Manu Dias/GOVBA

A delegada explica que violência não é apenas o ato físico. “Existe a violência psicológica, patrimonial, verbal, sexual. E qualquer pessoa pode procurar a Deam, até mesmo uma pessoa desconhecida da vítima pode apresentar uma denúncia, através dos números 180, ou 181, ou 190. Todo cidadão que tenha conhecimento de violência contra as mulheres pode fazer a denúncia de forma anônima”.

A Deam possui duas delegadas, três escrivãs, sete policiais e o apoio da Polícia Militar, incluindo duas policiais femininas. “Contamos também com uma psicóloga e uma assistente social e duas assistentes administrativas. Essa equipe multidisciplinar faz a triagem, o acolhimento e o encaminhamento para a rede de proteção. Fazemos ainda a busca ativa, visitas domiciliares, além do trabalho de informação e educação”, diz Mirela Santana.

Saneamento e outras obras

Por ser uma localizada no semiárido baiano, os investimentos em abastecimento de água são importantes para a região de Paulo Afonso. O Sistema de Abastecimento de Água de Glória, concluído em 2015, recebeu investimentos da ordem de quase R$ 7 milhões. Em Paulo Afonso, outro Sistema Integrado de Abastecimento de Água foi entregue em abril de 2018. Foram investidos mais R$ 500 mil para levar água às localidades de Baixa da Onça, Lagoa Grande, Jurema e Sitio do Lúcio. Outro Sistema de Abastecimento de Água foi implantado na localidade de Poço Verde, em Chorrochó, com investimento de mais R$ 80 mil.

Ainda na região, 200 unidades habitacionais do Residencial Celidone de Deus foram entregues em 2015, em Paulo Afonso, com investimento de R$ 12 milhões, e 3.524 registros públicos eletrônicos para imóveis rurais, em 2018, que representam um investimento de mais R$ 264 mil.

Residencial Celidone de Deus - Paulo Afonso
Residencial Celidone de Deus, em Paulo Afonso – Foto: Manu Dias/GOVBA