Mesas para refeitórios
Foto: Carol Garcia/GOVBA

O Governo da Bahia divulgou, neste sábado (9), no Diário Oficial do Estado (DOE), o resultado das licitações para a ampliação com modernização das unidades escolares em Castro Alves, Conceição da Feira, Governador Mangabeira, Laje, Muritiba, Santo Antônio de Jesus, Ipirá, Itaberaba, Itiúba, Cansanção, Lajedinho, Macajuba e Xique-Xique e a construção de uma nova unidade escolar em Santo Antônio de Jesus. Conforme publicação no Diário Oficial, serão destinados R$ 61.199.181.40 milhões.

Também foi divulgado o resultado da licitação para a construção de escolas em Tempo Integral nos municípios de Antas, Catu e Feira de Santana, com um investimento de R$58.555.140,80. O governo divulgou ainda o contrato realizado para a aquisição de mesas para refeitórios, com o valor global de R$ 9.305.250,00.

Também foram publicados dois avisos de licitação para a construção e modernização de oito unidades escolares em Tempo Integral para os municípios de Itanhém, Itororó, Prado, Aracatu, Brumado, Dom Basílio e Ipirá. Ainda nesta edição do DOE, o Estado tornou público os resultados da concorrência pública para a ampliação e modernização de unidades escolares em Cordeiros, Itambé, Itarantim, Jequié, Lajedo do Tabocal, Maiquinique, Planaltino e Vitória da Conquista.

Este montante faz parte dos mais de R$ 2 bilhões que estão sendo investidos pelo Estado na requalificação da rede física escolar e envolve a instalação de novos equipamentos, como laboratórios, bibliotecas, quadras de esportes cobertas e campo society, além da construção dos Complexos Poliesportivos Educacionais, para fortalecer as aprendizagens no contexto da Educação em Tempo Integral.

A construção de escolas de Educação em Tempo Integral também faz parte da política de expansão da oferta desta modalidade na rede estadual de ensino, por meio do Programa Baiano de Educação Integral Anísio Teixeira. A iniciativa tem o objetivo de elevar os níveis de aprendizagem, através da ampliação da jornada escolar dos estudante; e fortalecer o desenvolvimento humano e social dos estudantes, por meio de ações que propiciem a diversificação do universo de experiências educativas articuladas com as áreas do conhecimento; além de contribuir para a melhoria dos indicadores de qualidade das unidades escolares com tempo estendido.

A Secretaria da Educação do Estado iniciou a implantação da Educação Integral em 2014, e a meta é atender a mais de 25% da rede com esse modelo de oferta até 2026, garantindo à juventude uma série de oportunidades que envolvem esporte, educação científica, artes e cultura.

Mais recursos

No DOE também foi publicado o resultado para construção de mais quatro unidades escolares em Tempo Integral localizadas nos municípios de Andaraí, Boninal, Central e Iraquara. Os recursos dessas obras está vinculado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fundeb).

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado