Fapesb
Foto: Divulgação

Com objetivo de contribuir para a democratização de diálogos sobre ciências, nesta quarta-feira (20), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lançou o Edital de Apoio à Popularização das Ciências (PopCiências), que investe R$ 300 mil em eventos ligados ao campo científico, que podem acontecer de forma remota ou presencialmente, seguindo os protocolos do Governo do Estado.

O PopCiências está disponível no site da Fapesb e pode receber propostas de todas as Escolas Públicas da Bahia, Escolas Privadas Sem Fins Lucrativos e Instituições de Ciência e Tecnologia, localizados em território baiano, que tenham parceria com pelo menos uma Escola Pública do estado, seja da rede Estadual ou Municipal. Para os eventos que acontecerão de março a julho de 2022, as datas de submissão são do dia 20 de outubro a 3 de dezembro de 2021. Já aqueles com datas de agosto a dezembro de 2022, podem se inscrever do dia 14 de fevereiro até 1º de abril de 2022. O edital reservou 60% dos recursos para propostas de instituições do interior do estado.

Para a secretária da Secti, Adélia Pinheiro, o edital disponibilizado pela Fapesb é fundamental para a valorização, apoio e incentivo a pesquisadoras e pesquisadores. “É importante que sejam lançados editais que apoiem e popularizem a área da ciência em nosso estado, bem como essa integração entre instituições de ensino superior com a educação básica. É através de oportunidades como essa, apoiada integralmente pelo Governo do Estado, que podem surgir ideias inovadoras e discussões relevantes para a evolução desse campo de estudo. Tenho certeza que o PopCiências vai contribuir ainda mais para a democratização da ciência em toda a Bahia”, destaca.

O edital de Popularização das Ciências tem como propósito apoiar o campo científico para fomentar discussões e abrir espaço para que os pesquisadores baianos possam apresentar suas ideias e projetos. “O PopCiências trata-se de financiamento de eventos e outros elementos que possam ajudar a divulgar os trabalhos científicos, sejam por meio de seminários, workshops ou outro tipo de apresentação. O edital é importante para a comunidade porque isso vai fazer com que se movimente diversos eventos e assim a gente possa aumentar a popularização da ciência no estado”, disse Márcio Costa, diretor Geral da Fapesb.

Fonte: Ascom/ Secti