Foto: Carol Garcia/GOVBA

Enfrentar um câncer pode ser mais fácil se o paciente puder contar com uma rede de solidariedade e empatia ao longo da jornada. Pensando nisso, a Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio da Superintendência de Prevenção à Violência, lançou a edição 2021 do Projeto Ligadas por Fios nesta sexta-feira (1º), no auditório do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

O objetivo é arrecadar mechas de cabelo que serão transformadas em perucas e distribuídas a mulheres que perderam os fios naturais por conta do tratamento contra o câncer. Lenços, bonés, chapéus e outros acessórios também podem ser doados em pontos de arrecadação, espalhados por Salvador e no interior do estado, até o dia 29 de outubro. O perfil @ligadasporfios no Instagram é o canal oficial para mais informações.

“As pessoas podem fazer essa doação, essa entrega de amor em mechas, a partir das lojas da Lusa Cosméticos em shoppings e nos nossos quartéis e Bases Comunitárias de Segurança [BCS]. Estarão abertos os quartéis do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar, assim como os espaços das delegacias”, explicou a superintendente de Prevenção à Violência, major Denice Santiago.

As interessadas em receber as perucas devem entrar no site do Instituto Amor em Mechas e se inscrever. Pacientes do Hospital da Mulher (HM), em Salvador, também serão encaminhadas para a ação, como é o caso da operadora de caixa Eliene Almeida. Em tratamento de câncer de mama desde o início do ano no HM, ela perdeu todo o cabelo por conta da quimioterapia e recebeu, durante o lançamento da ação, um kit com uma peruca e acessórios. “Com certeza, esse ato ajuda muito, principalmente na autoestima da mulher”, afirmou Eliene.

Foto: Carol Garcia/GOVBA

Além do HM, o projeto tem o apoio de patrocinadores, parceiros e madrinhas que vão ajudar a promover a iniciativa, arrecadar e receber doações. Palestras também fazem parte da programação.

Participam da ação ainda as secretarias da Saúde (Sesab) e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e o Planserv. “Neste ano, a gente vai continuar com o chamamento para o autocuidado, com atividades e levando a urna para captar mechas de cabelo e apoiar as pessoas. Nada mais inteligente do que absorver, viver essa campanha e ajudar a multiplicar essa ideia”, destacou a coordenadora geral do Planserv, Socorro Brito.

Orientações

As mechas para doação precisam ter ao menos 15 centímetros. Os fios devem estar limpos e secos, presos com um elástico e armazenados em um saquinho para serem depositados nas urnas do projeto e não embaraçarem. Não precisa doar todo o cabelo.

“É uma sensação muito gratificante, porque você tem consciência que está contribuindo para autoestima e esperança de mulheres que estão passando por um momento muito complicado. Não é um corte de cabelo. São algumas mechas e você fala a quantidade que quer doar, contribuindo com essa campanha muito necessária”, declarou a jornalista Silvania Nascimento, que fez a doação em 2019, primeiro ano do Ligadas por Fios, quando foram arrecadados 154 quilos de cabelo, resultando na confecção de dezenas de perucas.

Repórter: Lina Magalí