A partir desta segunda-feira (18), as aulas na rede estadual de ensino são 100% presenciais. O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou a importância deste momento e ressaltou que a infraestrutura das escolas está preparada para receber a comunidade escolar com segurança. Ele também afirma que “caso haja alguma situação de ameaça de que um estudante, servidor ou professor tem suspeita de covid, serão suspensas as atividades presenciais, continuaremos no remoto e se for comprovado continua a escola fechada para o presencial, mas fazendo remoto”.  

Como preparação para as aulas semipresenciais, as escolas estaduais passaram por investimentos voltados aos protocolos de biossegurança, da ordem de R$ 305 milhões, disponibilizados para reforma, manutenção e adequações. Novos recursos foram destinados para as escolas, no mês de agosto, visando as aulas 100% presenciais, no montante de R$ 250 milhões do Tesouro Estadual, por meio do Programa Retorno Escolar Seguro (PRES). A Secretaria da Educação também investiu R$ 6,1 milhões na aquisição de fardamento escolar e distribuiu 2 milhões de máscaras nas escolas.

O Governo da Bahia também reforçou estratégias para manter o vínculo dos estudantes com a escola, com a ampliação, até dezembro, do Programa Bolsa Presença, que disponibiliza R$ 150 por mês para famílias de estudantes em condição de vulnerabilidade socioeconômica. Outra iniciativa é o Programa Mais Estudo, que oferece bolsa de R$ 100 por mês, para cada estudante que presta monitoria em Língua Portuguesa, Matemática e Iniciação Científica aos colegas. Tem ainda o Educar para Trabalhar, programa que oferta 43 cursos de qualificação profissional para estudantes e egressos da rede estadual de ensino, como forma de prepará-los para o mundo do trabalho. As inscrições para 151 mil vagas estão abertas até esta terça-feira (19) pelo portal www.educacao.ba.gov.br.