O projeto Nova Ceasa está preparando o Centro de Abastecimento da Bahia (Ceasa), localizado na região metropolitana de Salvador, para melhorar a qualidade do atendimento aos consumidores e o ambiente para os concessionários. Outro benefício será para os cerca de 2,5 mil trabalhadores informais que vivem das diversas atividades exercidas no local, como carregadores de compras, descarregadores de caminhões, entre outros, que estão sendo cadastrados para que sejam contemplados pelo projeto. Nesta quinta-feira (16), pelo Youtube (youtube.com/sdebahia), a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) realizou mais uma audiência pública para discutir o projeto, com a participação do secretário da pasta, Nelson Leal. Ele destacou que o centro de abastecimento não está sendo privatizado e que todos os trabalhadores serão preservados.

Após a concessão e ocupação total, o Ceasa terá um aumento de 33% na área de comercialização, com incremento mensal de R$ 36,6 milhões nas vendas. Isso irá impactar positivamente a produção agrícola do estado, uma vez que a maior parte dos produtos comercializados no centro de abastecimento tem origem na Bahia. A concessão prevê também a ampliação dos negócios já existentes, com a construção de mais dois galpões não permanentes (GNPs), compostos por 434 módulos, e dois galpões permanentes (GP) com total de 68 boxes, o que corresponde a um incremento de área bruta locada (ABL) de cerca de 14.000m, bem como oportunizar novos negócios, a exemplo da construção de um complexo com quatro centrais de distribuição e uma estrutura de frigorífico com aproximadamente 1.400 m².