A estação de condicionamento prévio (ECP) do Lucaia, que integra o sistema de disposição oceânica (SDO) do Rio Vermelho, vai passar por serviços de manutenção preventiva em seus equipamentos eletromecânicos e hidráulicos, durante a noite de segunda-feira (9) e a madrugada de terça (10). A realização dos serviços durará cerca de 9 horas, período em que a ECP vai parar de bombear efluente para o emissário submarino do Rio Vermelho, voltando a funcionar normalmente no início da manhã da terça-feira. Com a parada, as praias entre o Rio Vermelho e a Barra podem ser atingidas por esgoto e, por isso, devem ser evitadas até que seja emitido atestado de balneabilidade pelo Inema.

“Inema, órgãos da Prefeitura, Salva Vidas, pescadores e as comunidades que habitam nessa faixa de praias foram previamente avisados pela Embasa sobre essa ocorrência e orientados a não frequentá-la até que resultados de análises laboratoriais atestem a sua balneabilidade”, explica o Superintendente da MP, Flávio Lordello.

A estação do Lucaia cumpre a função de retirar sólidos grossos e partículas finas de cerca de 73% do esgoto coletado na capital baiana. Do seu funcionamento depende a destinação adequada de efluente pelo emissário submarino do Rio Vermelho, tubulação subaquática com quase 3 quilômetros de extensão que dispersa esgoto condicionado a uma profundidade de 27 metros, sem risco de degradação ambiental da flora e fauna marítimos.

O SDO do Rio Vermelho tem licença do Ibama para lançar efluente no oceano e recebe frequentes manutenções preventivas para evitar paradas longas que causem extravasamento nas praias de Salvador.

Fonte: Ascom/Embasa