Protocolos de biossegurança
Foto: Elói Corrêa/GOVBA

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) disponibilizou uma série de orientações e protocolos relacionados às aulas semipresenciais nas escolas. Os guias, criados com uma linguagem simples e acessível, são direcionados a cada grupo da comunidade escolar, ou seja, para gestores, professores, funcionários, estudantes e famílias e podem ser conferidos no Portal da Educação. Dentre outras coisas, os guias abordam, de forma prática, como se adaptar à rotina escolar, para garantir a segurança de todos na escola.

O estudante Ailan Mendes de Almeida, 17 anos, aluno do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Carolina Almeida Lopes, em Jussara, aprovou a iniciativa e destacou que são permanentes as orientações sobre os protocolos na escola. “Todas as informações passadas pela diretoria são de extrema importância. Está tudo seguindo bem, agora é conscientizar cada vez mais que todos devem se cuidar e manter os cuidados”.

A gestora do Colégio Estadual Walter Brandão em Jaguarari, Maria Cerilene Oliveira, afirma que os guias de biossegurança foram fundamentais para o início da fase híbrida. “Ter a disposição este material foi excelente, auxiliou bastante. Veio padronizado, organizado e com uma linguagem que todos compreendem. Realizamos uma reunião com os pais e o comitê gestor antes do início das aulas semipresenciais e apresentamos toda a organização da escola. Orientamos a todos que, ao seguir os protocolos, estavam colaborando para o melhor andamento da escola e cuidando uns dos outros”.

Neuri Pereira Lima é pai da estudante Dellis Laura Silva Lima, 16, matriculada no 2º ano do Ensino Médio no Colégio Estadual Walter Brandão, em Jaguarari. Para ele, ver a filha de volta à escola com os protocolos estabelecidos representa segurança e transparência ao processo. “Sempre fui a favor do retorno às aulas presenciais cumprindo os protocolos sanitários. Estive na última reunião da escola, apresentaram as regras e estou de acordo com o que foi exposto. Gostei da iniciativa de explicar todos os procedimentos e isto deixou as informações mais claras para toda a comunidade”.

Fonte: Ascom/SEC