Os gestores, professores e coordenadores pedagógicos das unidades públicas de ensino, que atuam com o Ensino Médio, devem escolher, até a próxima quarta-feira (11), os materiais didáticos que serão utilizados de 2022 a 2024. Para isto, é preciso acessar o guia do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD). No site, os profissionais podem verificar a lista oficial das obras disponibilizadas, que está dividida por áreas do conhecimento.

De acordo com Alessandra Santana, coordenadora do Livro Didático e Biblioteca da Secretaria Estadual da Educação (SEC), a iniciativa possibilita um debate de forma autônoma e democrática. “As escolhas devem ser feitas através do Sistema Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Interativo. Os gestores devem acessar a chave de acesso no módulo ‘Escolha’ e disponibilizar para os coordenadores pedagógicos e professores. Caso algum diretor escolar ainda não tenha acesso ao sistema, deverá entrar em contato com a SEC. O acesso ao sistema é feito com o CPF e a senha do sistema do gestor e a escolha dos livros deve ser realizada a partir de uma reflexão coletiva entre os professores e coordenadores da unidade escolar”, relatou.

O gestor do Colégio Estadual Albérico Gomes Santana, em Cabaceiras do Paraguaçu, Josenaldo Souza Cruz, avaliou o momento como produtivo para a comunidade. “Nossa unidade de ensino vê como importante a escolha do livro didático. Neste momento pandêmico, conseguimos realizar encontros on-line e realizar um debate sobre as obras e escolher livros com características que contemplam as realidades de nossos estudantes. A equipe tem sido objetiva, tornando o processo de escolha democrático e exitoso”.

Segundo Fabiana Moura, coordenadora pedagógica do Colégio da Polícia Militar Professor Poeta Luís Neves Cotrim, em Jequié, a escolha dos livros na instituição ocorre em etapas. “Primeiro, passamos pelo processo de separação por área e componentes curriculares das obras disponibilizados para análise prévia e, em seguida, realizamos o envio dos links para apreciação do material em formato digital e das plataformas de suporte ao trabalho pedagógico. Com rodadas de diálogos interdisciplinares e com estas análises, definimos a escolha por votação. O processo garante a participação e contribuição de todos”.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado