Ação educativa Conder sobre Encosta com crianças

Para os pequenos moradores da comunidade do Alto do Peru, em Salvador, a contenção de encosta que está sendo realizada na região para melhoria da qualidade de vida, representa, também, a oportunidade de novos conhecimentos. Isso porque a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), responsável pela obra, promoveu virtualmente, através do Projeto Técnico Social, entre os dias 19 e 21 de julho, a ‘Oficina de Prevenção de Acidentes Próximos à Obra’ com a criançada, além do encontro presencial feito nesta última segunda-feira (2).  

Durante a ação educativa, dividida em cinco momentos – Apresentação e Visita a Intervenção Física, Destrinchando Conceitos, Construção de Boletim, Mobilização Social e Avaliação – as crianças puderam visualizar, de forma virtual, a dimensão de uma obra de contenção de encosta, bem como aprender sobre a segurança e prevenção de acidentes com as equipes do serviço social e de engenharia, responsáveis pela obra, e produzir o “Boletim Informativo” com desenhos de intervenções físicas como máquinas pesadas, homens trabalhando e placas de sinalização de cuidados com a obra.   

Além da ilustração, o material confeccionado pelas crianças contou, ainda, com depoimentos, mensagens, rimas e poesias que expressam sentimento de pertencimento, responsabilidade social e comunicação. Através da mobilização das crianças e famílias, o boletim criado, em versão também digital, está sendo compartilhado com a comunidade local para propagar informação e aproximar os moradores da intervenção.  

Dono do desenho que se tornou capa do boletim, o pequeno Raul, sete anos, fala da importância de participar da oficina. “Me fez refletir muito antes de fazer o desenho e trabalhar minha mente”, disse.  Para a Regina Souza, mãe de um dos participantes, a ação é sinônimo de “desafio e incentivo”.  

A supervisora do projeto técnico social da Conder, Elaine França, ressalta que o conjunto de atividades desenvolvidas busca “levar informação para que os moradores compreendam o motivo da intervenção, além de reforçar a importância da ação ambiental, social e da educação. E a criança, ao ser inserida na ação, se torna multiplicadora de conhecimento e informação”.  

Fonte: Ascom/ Conder