A Secretaria da Saúde da Bahia seguirá, integralmente, a deliberação do Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, na qual, a partir da segunda quinzena de setembro, serão distribuídas doses de reforço e reduzido o intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca. A secretária estadual da saúde interina, Tereza Paim, reforça que “a vacina funciona. Ela só precisa de alguns reforços, porque o vírus não saiu do nosso planeta”. Ela também informa que a vacinação em terceira dose será destinada inicialmente a pessoas transplantadas e idosos acima de 80 anos vacinados há 6 meses. Os trabalhadores da saúde serão imunizados na seqüência, de acordo com a chegada de novas doses.

A imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer, ou de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral da Janssen ou da AstraZeneca. Também a partir do próximo mês, o intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca passará de 12 para 8 semanas para toda a população. As mudanças não interferem na logística de distribuição do estado para os municípios. Mais de 950 mil pessoas devem receber a dose de reforço na Bahia.