Evento - Voluntariado
Foto: Divulgação/Saeb

O governo baiano quer promover uma articulação entre as diversas unidades do Poder Executivo Estadual para potencializar a rede de solidariedade promovida pelo Bahia Estado Voluntário, projeto que conecta entidades públicas ou privadas a cidadãos interessados em atuar como voluntários por meio de uma plataforma digital. A iniciativa foi apresentada na tarde de quarta-feira (7), em um encontro virtual com a presença de mais de 90 representantes das unidades de planejamento e gestão do Estado.

“Nosso objetivo é fazer com que a nossa plataforma continue crescendo e contribuindo para aumentar a participação dos cidadãos: afinal, ao se engajar nestas iniciativas, cada voluntário tem um grande potencial de transformar não só a realidade em redor como a si mesmo”, afirma Kátia Camillo, que coordena o projeto na Secretaria da Administração do Estado (Saeb).

De acordo com Kátia, a plataforma do programa Bahia Estado Voluntário tem hoje cadastrados 3.982 cidadãos, além de 126 projetos sociais e 57 campanhas com oportunidades para atuação voluntária nas mais diversas áreas. “Durante a pandemia, nós tivemos vários novos projetos e campanhas com o objetivo, por exemplo, de arrecadar alimentos e material de limpeza; no entanto, o número de novos voluntários não cresceu no mesmo ritmo, porque a maior parte das atividades depende da atuação presencial”, explica Kátia.

A coordenadora ressalta, ainda, que uma das metas do projeto é promover a interiorização da plataforma Bahia Estado Voluntário, ofertando oportunidades de atuação voluntária também nos municípios do interior do Estado. “Promover a cultura do voluntariando, no entanto, é um processo demorado, e para torná-lo realidade precisamos de toda a ajuda possível”, resume.

Nesse contexto é que surgiu a ideia de estreitar o relacionamento com as diversas unidades da Administração Estadual, por meio das Assessorias de Planejamento e Gestão (APGs). A proposta é que cada unidade indique um integrante da sua equipe para atuar como ponto focal junto ao programa. “As APGs se encontram em uma posição estratégica nos órgãos, e é nesse sentido que buscamos a colaboração dessas assessorias, inclusive na prospecção de novos projetos sociais lastreados no voluntariado”, afirma o assessor de Planejamento e Gestão da Saeb, Wilson Cardoso.

Fonte: Ascom/Saeb