O governador Rui Costa comentou sobre a invasão ao prédio da Governadoria, ocorrida na segunda-feira (12), quando cerca de 50 manifestantes do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) quebraram a porta da entrada principal do prédio e agrediram com socos policiais da Casa Militar do Governador. Rui ressaltou que mantém diálogo permanente com os movimentos sociais, classificou o comportamento como inadmissível e disse que o estado dará continuidade às medidas legais para os responsáveis respondam por seus atos. Ele também enfatizou que “não é invadindo prédio público que vai furar a fila da habitação”.

O MLB reivindica acesso à moradia e ocupa um imóvel da Embasa, na Avenida Sete de Setembro. A Embasa solicitou na Justiça a reintegração de posse visando preservar a integridade física e a vida das pessoas que estão ocupando o imóvel, pois há indicativos de haver instabilidade nas estruturas internas do prédio. Já a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur) realizou, na semana passada, o cadastro dessas famílias no programa de habitação do órgão.