Após um ano e três meses focado  no atendimento a pacientes com covid-19, o Instituto Couto Maia, localizado no bairro de Águas Claras, em Salvador, voltou a receber casos de infectologia em geral, que é a especialidade da unidade de saúde. Os primeiros pacientes são os que foram transferidos do Hospital Octávio Mangabeira, que entrou em obras de requalificação na última segunda-feira (12). De acordo com a diretora-geral do Couto Maia, Ceuci Nunes, a comissão de controle de infecção hospitalar da unidade adotou todos os protocolos necessários para combater o coronavírus e os pacientes não podem receber visitas. A circulação entre as alas hospitalares também está restrita.