A metodologia adotada pela Rede SAC para avaliar virtualmente a satisfação dos usuários com os serviços prestados pelas suas unidades nos mais diversos municípios baianos está servindo de referência para o governo de Goiás. O processo de transferência de conhecimento foi deflagrado na última segunda (21), durante um encontro virtual que reuniu profissionais da Superintendência da Central de Transformação da Gestão Pública de Goiás e da Superintendência de Atendimento ao Cidadão (SAC), da Secretaria de Administração do Estado da Bahia (Saeb). 

  “Aqui em Goiás nós entendemos que compartilhar aprendizados com outros estados é premissa para a construção de nossa atuação e das nossas políticas públicas; e já no primeiro encontro com a equipe SAC ficamos encantados: temos certeza de que teremos muito a aprender”, elogia a  superintendente da Central de Transformação da Gestão Pública de Goiás, Vânia Bareicha. 

A superintendente conta que chegou até a experiência baiana a partir do Grupo de Transformação Digital (GTD.GOV), uma rede criada pelo Conselho Nacional de Secretários de Estado de Administração (Consad) e pela Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABED), que reúne especialistas em transformação digital dos Governos Estaduais e Distrital. A intenção é que a parceria auxilie o Estado na criação de um modelo de pesquisa para avaliação do Expresso, sua nova plataforma de serviços públicos digitais.  

“A intenção é repassar para os gestores de Goiás toda a metodologia adotada na nossa Pesquisa de Satisfação SAC, desde a elaboração dos questionários e as tecnologias adotadas na aplicação até os desdobramentos dos resultados com a elaboração de planos de ação de melhoria e a mobilização dos órgãos que prestam serviços ao cidadão nos postos da Rede SAC”, explica a diretora de Gestão da Qualidade da SAC, Bruna Santiago. 

  A pesquisa – que antes era realizada presencialmente –  começou a ser aplicada de forma 100% virtual no ano passado, em razão das exigências de distanciamento social ocasionadas pela pandemia do coronavirus. Com a iniciativa – realizada em parceria com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (SEI) – foram enviados questionários por e-mail para 419 mil cidadãos que utilizaram os serviços da Rede SAC em 2020. 

“A aplicação virtual trouxe muitas vantagens: além de cortarmos despesas com deslocamentos, conseguimos obter em um mês um número de avaliações quase equivalente ao coletado em um ano na modalidade presencial”, ressalta Bruna Santiago, ao chamar a atenção ainda para o alcance dos resultados da pesquisa, que apontou para um índice de satisfação dos usuários com os serviços prestados pela Rede SAC de quase 95%. 

Fonte: Ascom/ Saeb