Em relação à chegada de vacinas, o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, reforça que tudo depende da organização e cronograma do Ministério da Saúde. O secretário explica que apesar dos problemas enfrentados para o recebimento das doses, a Bahia tem uma organização muito boa para distribuição das vacinas para as cidades do interior, inclusive com uso de aeronaves. Ele comemora ainda o fato do modelo baiano de distribuição das doses ser referência para o Brasil, inclusive sendo copiado por outros Estados.