De acordo com o secretário estadual da saúde, Fábio Vilas-Boas, os meses de junho e julho serão “extremamente difíceis”, com o agravamento da pandemia do coronavírus na Bahia por conta das festas clandestinas de São João. Ele ressaltou que o governador Rui Costa já anunciou a proibição dos festejos e a suspensão do transporte intermunicipal no período junino, mas alertou que “é preciso que a consciência coletiva das pessoas funcione, porque se não teremos um desastre epidemiológico”.