A Secretaria da Educação do Estado (SEC) promoveu, nesta terça-feira (27), uma live sobre os cursos de Qualificação Profissional ou de Formação Inicial e Continuada (FIC), na modalidade de ensino não presencial de Educação à Distância (EAD), do Programa Educar para Trabalhar. Também foi realizado um encontro virtual sobre o programa com professores, coordenadores pedagógicos e diretores das escolas de tempo integral dos Núcleos Territoriais de Educação, com o objetivo de mobilizar a comunidade escolar para o período de inscrição, que vai até 5 de maio.

O Educar para Trabalhar está ofertando 200 mil vagas destinadas a estudantes e egressos da rede estadual de ensino. As inscrições podem ser feitas no Portal da Educação.

Durante a live, transmitida pelo Canal da Educação no Youtube, o secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, destacou a importância do programa. “Estamos aqui, neste momento, pedindo a contribuição das escolas e dos municípios para uma grande mobilização virtual dos estudantes, com o reforço dos professores, para que todos se envolvam na inscrição desse programa, que oportunizará qualificação profissional e novas perspectivas para a nossa juventude”.

O presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), William Panfile, falou sobre a iniciativa. “Parabenizo ao Governo do Estado por esta grande ação e faço um apelo aos colegas dirigentes municipais para que se engajem nesse processo. Os cursos que estão sendo ofertados vão ajudar os jovens e adultos que queiram uma profissão, desejam se qualificar e pretendem ser inseridos no mercado de trabalho”.

Egresso da Escola Estadual São José, no município de Chorrochó, Leonardo Félix também participou da live para contar a sua experiência com o curso de Formação Inicial e Continuada de Agricultura Familiar. “Foi uma trajetória muito bacana, porque o curso me deu a oportunidade de contribuir com a minha comunidade. Ao longo do processo, aprendi questões como gerenciar a terra e modelo de agroecologia para contribuir com o meio ambiente. Fomos desafiados a colocar a mão na massa e criamos um produto que foi aplicado dentro do nosso ambiente de convivência para alavancar a Agricultura Familiar no nosso município, ampliando a produtividade e a venda. Acredito na capacidade transformadora da educação e, por isso, digo a vocês, estudantes: não percam esta oportunidade”.

Durante o encontro, o superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da SEC, Ezequiel Westphal, apresentou o Programa Educar para Trabalhar, que está ofertando 44 cursos de Qualificação Profissional ou de Formação Inicial e Continuada (FIC), em 11 eixos tecnológicos. “O Educar para Trabalhar visa fortalecer a Educação Profissional e Tecnológica e oportunizar a inserção e reinserção de jovens e adultos no mundo do trabalho. Esta é mais uma política pública que integra o Programa Estado Solidário, lançado pelo governador Rui Costa”, destacou.

As atividades também contaram com a participação do coordenador executivo de Programas e Projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes; o coordenador de Articulação entre Educação Superior e Educação Básica para os Complexos Integrados de Educação (CIEs), Robson Costa; do assessor de Planejamento e Gestão da SEC, Matteus Martins; e do diretor de Educação Integral da SEC, Astor Vieira Júnior.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado