Agronegócio
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O PIB do agronegócio baiano registrou expansão de 11,2% no quarto trimestre de 2020 na comparação com o mesmo trimestre de 2019. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (19), pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento do Estado (Seplan).

“A produção baiana de cereais, oleaginosas e leguminosas em 2020 foi de 10 milhões de toneladas, o que representou uma expansão de 21,5% na comparação com 2019, mesmo em meio à pandemia do coronavírus. Este foi o melhor resultado da série histórica, com destaque para a soja, milho, cana-de-açúcar, cacau e café. Então esta expansão recorde da safra e a expansão do PIB do setor comprovam a eficiência das políticas públicas do Governo do Estado de estímulo à produção agrícola na Bahia”, ressalta o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

O resultado mostra que, a despeito dos impactos negativos da pandemia, o setor do agronegócio e, particularmente a produção agrícola, manteve a trajetória de expansão pela qual vem passando o segmento em oposição ao conjunto da economia baiana que, no mesmo período, registrou retração de -0,9%.

No quarto trimestre de 2020, o PIB do agronegócio totalizou R$ 17,1 bilhões enquanto o PIB baiano fechou o trimestre em R$ 77,7 bilhões; com esses resultados, a taxa de participação do agronegócio na economia baiana alcançou 22,0%.

Com o resultado do 4º trimestre, o PIB do agronegócio baiano totalizou, em 2020, crescimento de 5,2% ante retração do conjunto total da economia baiana (-3,4%). Em termos de participação, a economia do agronegócio representou 23,8% do PIB baiano, com valor total de R$ 72,7 bilhões em 2020.

Fonte: Ascom/SEI