Membros do Conselho de Qualidade do Serviço Público (Conquali) foram atualizados sobre o status de implantação dos projetos de tecnologia da informação e comunicação (TIC) que estão em curso no estado e informados a respeito de novos planos. As ações foram debatidas na 19ª Reunião Ordinária do Conquali, realizada virtualmente, na manhã de terça (16), como forma de prevenção ao Covid-19.

As iniciativas em TIC fazem parte do projeto de transformação digital pelo qual o estado atravessa, capitaneado pela Secretaria da Administração (Saeb), em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado (Prodeb). “A ideia é promover a modernização da máquina pública, em consonância com o acelerado processo de digitização da sociedade, como forma de oferecer serviços cada vez mais eficientes para os cidadãos”, explicou o secretário da pasta, Edelvino Góes. 

O Conquali é um comitê formado por representantes de seis órgãos estaduais, comandado pela Secretaria da Administração (Saeb), criado para avaliar e melhorar a qualidade da prestação do serviço público no Estado.

O secretário da Administração abriu a Reunião, por volta das 9h30, em transmissão pela plataforma digital Microsoft Teams. O primeiro ato foi a posse do novo conselheiro titular, José Muniz Rebouças, recém nomeado diretor executivo da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb).

Na sequência, os conselheiros foram informados sobre o estágio de elaboração da resolução que irá instituir o Conselho de Usuários dos Serviços Públicos, composto por usuários (cidadãos) e por representantes do poder público. O Conselho foi criado pela Lei Federal 13.460/2017 e tem a função acompanhar a prestação dos serviços públicos, participar da avaliação, propor melhorias, dentre outras atribuições. 

O diretor do Detran, Rodrigo Pimentel, apresentou o status de implantação do projeto de digitização dos serviços do órgão. Pimentel informou que 66,61% dos serviços prestados pelo do Departamento Estadual de Trânsito já são totalmente digitais, a exemplo do CRLV-e, documento veicular que o proprietário obtém usando apenas um celular ou computador, por intermédio do aplicativo SAC Digital.

O diretor acrescentou que novos serviços digitais serão implantados até o fim desse ano, quando o órgão alcançará um total de 94% dos serviços digitizados. A próxima meta é tornar a emissão e a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em um serviço digital, ainda em 2021.

 O diretor de pesquisas da Superintendência de Estudos Econômicos E Sociais (SEI), Jônatas do Espírito Santo, apresentou como funciona a novo formato da pesquisa contínua de satisfação da Rede SAC, que passou a ser realizada de forma totalmente digital, desde o momento da aplicação dos questionários até análise dos dados e disponibilização dos resultados. Aplicada de forma presencial anteriormente, a pesquisa passou a ser digital, durante a pandemia.

O risco de contágio da Covid-19 acelerou um projeto que já existia de transformar a pesquisa em um formato 100% digital. A aplicação de questionários de avaliação dos usuários sobre os serviços SAC passou a ser feita pelo e-mail, logo após o atendimento nos postos. Os dados coletados são enviados para um sistema Live Server e os resultados são armazenados em um banco de dados da Prodeb.

Os resultados também ficam disponíveis em um dashboard (um painel visual com informações, métricas e indicadores). O painel traz os números mais relevantes da pesquisa e dados estratégicos para os gestores do SAC, quanto o grau de satisfação dos usuários da rede. 

Os resultados da pesquisa são atualizados mês a mês, possibilitando aos gestores uma visão realista e atual sobre a satisfação dos usuários com a qualidade do atendimento, com a estrutura física, com tempo de espera, dentre outros quesitos. Assim, os gestores podem tomar decisões e corrigir possíveis problemas, em tempo hábil.  

O superintendente de Gestão e inovação da Saeb, Anderson Prazeres, falou sobre um novo caminho de transformação digital, que vai iniciar como projeto piloto na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). O plano é juntar duas tecnologias já existentes no Estado para possibilitar uma nova esteira de digitização de serviços para os cidadãos.

A Superintendência de Gestão da Inovação (SGI) estuda integrar o Sistema Eletrônico de Informações (sistema de processo eletrônico do Estado) com o SAC Digital (Plataforma de serviços do estado). Com as duas tecnologias interagindo, o cidadão é informado durante todo processo, sobre o status de realização do serviço que solicitou, até a fase final, quando o sistema avisa que foi concluído e está disponível para o solicitante.  

Fonte: Ascom/ Saeb