Site do Preço da Hora
Foto: Reprodução

Os consumidores baianos não precisam sair de casa para pesquisar os menores preços desta Páscoa. Em tempos de pandemia, o aplicativo Preço da Hora Bahia tem sido um grande aliado para quem quer economizar e buscar as melhores promoções sem ter que sair de casa.

A contabilista Marília Silva aproveitou a ferramenta para pesquisar os preços de ovos de Páscoa. “É muito prático utilizar o aplicativo para comparar os preços sem sair de casa. Para quem tem a vida corrida e não quer se expor pesquisando presencialmente, o Preço da Hora Bahia facilita bastante”, conta.

Com mais de 412 mil usuários em todo o estado, o Preço da Hora Bahia está disponível para Android e IOS e também pode ser acessado pelo site precodahora.ba.gov.br.

Lançado em abril de 2020 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Fazenda (Sefaz-Ba), o app disponibiliza uma lista de mais de 500 mil produtos comercializados pelo varejo em toda a Bahia. Entre esses produtos estão ovos de Páscoa, chocolates e outros itens relacionados à Semana Santa.

A pesquisa inclui também medicamentos e combustíveis. As informações tomam por base as informações extraídas das notas fiscais eletrônicas.

Como pesquisar

Basta digitar o nome do item desejado no campo de busca para verificar os menores preços e os estabelecimentos mais próximos, em um raio de até 30 quilômetros, que comercializam o produto. Na pesquisa, o consumidor também encontra o telefone para contato e a rota para chegar até o local. Ao digitar, por exemplo, “ovo de Páscoa”, é possível comparar os preços das diferentes marcas deste item, o histórico de preços e dia e hora em que ocorreu a última venda deste produto.

O diretor de Produção de Informações da Sefaz-Ba, Jadson Bitencourt, recomenda que, em casos de preços muito abaixo do mercado, o consumidor telefone para o estabelecimento para confirmar o valor informado, que pode ter sido proveniente de promoção-relâmpago ou situações como vendas a usuários fidelizados, descontos por pagamento à vista, entre outras.

“Por esta razão, principalmente quando encontrar preços muito menores que os de costume, o consumidor deve ligar para a loja. Isto pode ser feito diretamente do aplicativo”, esclarece o diretor.

Recentemente, a Sefaz-Ba lançou a versão 1.2 da ferramenta, com novas funcionalidades, a exemplo da possibilidade de denunciar contribuintes que se recusam a emitir a nota fiscal, entre outras irregularidades, e ainda a disponibilização do histórico de preços de combustíveis. O usuário pode também compartilhar os preços e os produtos pesquisados com os amigos nas redes sociais.

Fonte: Ascom/Sefaz