Nesta terça-feira (23) o secretário da saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, criticou a demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em liberar a aplicação da vacina Sputinik V no Brasil. No entanto, ele disse que acredita que assim que os imunizantes chegarem ao país, no próximo mês de abril, haverá uma pressão e o Supremo Tribunal Federal (STF) acabará interferindo para garantir que a população tenha acesso às vacinas. O secretário também explicou que os imunizantes têm validade de dois anos.