A subsecretária estadual da Saúde, Tereza Paim, comenta que apesar de ainda não ser possível perceber uma grande mudança com as medidas restritivas adotadas pelo governo, se não fossem adotadas tais medidas, a situação estaria pior, com muito mais pessoas internadas, já que o número de casos ativos estava muito mais alto. Ela afirma que todos da área da saúde acreditam, sim, que essas medidas surtem o efeito esperado.