Dentro do programa Estado Solidário, que irá oferecer apoio à população mais vulnerável e impactada economicamente pela pandemia, o Governo da Bahia desenvolverá a Bolsa Presença. Será pago o valor de R$ 150 para cada família com aluno matriculado na rede estadual de ensino  e que esteja cadastrada no Cadúnico, o cadastro para programas sociais do governo. De acordo com o superintendente de planejamento operacional da Secretaria da Educação do Estado, Manoel Calazans, o benefício será concedido para os estudantes que tiverem freqüência superior a 85% nas atividades escolares. Ele afirma que não é preciso ir às escolas para se cadastrar no programa. O projeto de lei será encaminhado para a Assembléia Legislativa da Bahia esta semana.