Ponte Ilhéus-Pontal
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Com a chegada do verão e em meio aos cuidados impostos pela pandemia da Covid-19, a Ponte Jorge Amado (Ilhéus-Pontal) já apresenta impactos positivos no turismo do Litoral Sul, região famosa pelas belas praias, belezas naturais, um rico patrimônio arquitetônico, a mítica do cacau e do chocolate, e as histórias que ganharam o mundo pelas obras de Jorge Amado.

A ponte, que recebeu investimentos de R$ 100 milhões do Governo do Estado, possui 533 metros de extensão e 24,6 metros de largura. O equipamento abrange um sistema viário com 2,7 quilômetros e acessos ao Centro e ao Litoral Sul, dotado de quatro pistas de rolamento para veículos, uma ciclofaixa e faixa para pedestres.

A obra beneficia diretamente 511 mil pessoas que moram nas cidades de Ilhéus, Itabuna, Una, Canavieiras, Buerarema, Itacaré e Uruçuca.

Mobilidade e beleza arquitetônica

A turista paranaense Mariangela Bittencourt ficou encantada com a nova ponte. “Ela torna ainda mais belo um cenário natural que já é magnífico, com a Baia do Pontal e o mar. É mesmo um cenário de cartão postal”, afirma.

Para o operador de logística em numa empresa no Pontal, Tiago Santos Nascimento, “o trafego ficou muito mais ágil, sem congestionamentos, e podemos ampliar o número de entregas em Ilhéus e outras cidades. É uma obra fundamental”.

De acordo com a prefeitura de Ilhéus, durante os dias de semana, cerca de 20 mil veículos trafegam pela ponte. Nos domingos e feriados, esse número chega a 50 mil veículos por dia.

O equipamento provoca impactos positivos também no setor de turismo. José Humberto Sá Nery, que atua no setor de transporte e passeios temáticos, destaca que “a nova ponte do pontal além de melhorar a mobilidade urbana, levantou a autoestima dos ilheenses e se tornou um local de visita dos moradores e visitantes”. Humberto lembra que muitos turistas fazem questão de tirar fotografias com a ponte ao fundo.

O taxista Wilson Miranda Pessoa, que atua no ponto próximo à Catedral de São Sebastião e ao Bar Vesúvio, dois dos principais símbolos de Ilhéus, ressalta que “para nossa categoria, a ponte foi uma maravilha. Aumentamos o número de corridas diárias e agora no verão, com a chegada de turistas, as pistas duplas evitam os congestionamentos que a gente enfrentou por vários anos”.

Além da construção da nova ponte, o Governo do Estado está restaurando e duplicando um trecho da BA-001, em Ilhéus, até o entroncamento da BR-251, na orla Sul, com recursos de R$ 11 milhões. Na pós-pandemia, o Litoral Sul da Bahia tem potencial para se consolidar como um dos principais polos turísticos do país e atrair mais visitantes do exterior com a retomada da viagens internacionais.

Repórter: Daniel Thame