A piscicultura no território do Médio Rio de Contas passará, em 2021, por uma grande transformação. A Barragem de Pedras, que banha os municípios de Iramaia, Jequié, Manoel Vitorino e Maracás, será utilizada para a produção de cerca de 100 toneladas de pescado por ano.

O projeto, realizado pela Cooperativa dos Piscicultores de Tanhaçu e Região (Coopstar) com recursos da Bahia Pesca, beneficiará diretamente cerca de 20 famílias que já trabalham com piscicultura na barragem e no Rio de Contas.

“A Coopstar foi a vencedora do chamamento público realizado pela Bahia Pesca no ano passado com o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva de piscicultura do Médio Rio de Contas. A Bahia Pesca repassará à organização cerca de R$ 500 mil reais, que serão investidos em ações de regularização ambiental dos empreendimentos da cooperativa e reestruturação da produção em viveiros escavados”, explicou o presidente da Bahia Pesca, Marcelo Oliveira.

O plano de trabalho firmado entre a Bahia Pesca e a Coopstar prevê a implantação de 50 tanques-redes na barragem de Pedras, aquisição de licenças ambientais, compra de matrizes (peixes reprodutores) geneticamente melhoradas e ração, e requalificação do laboratório de produção de alevinos.

“Essa é uma iniciativa que se torna ainda mais importante nesse momento de crise que vivemos, ao garantir a segurança alimentar dos baianos, por meio do aumento na produção de peixes, e também ao proporcionar renda às famílias de pequenos agricultores familiares do Médio Rio de Contas”, complementou Marcelo Oliveira.

Fonte: Ascom/Bahia Pesca