A Orquestra Sinfônica da Bahia inicia o ano de 2021 com a missão de seguir produzindo música para o maior número de pessoas de forma digital, já que o isolamento social segue sendo de extrema importância no combate à Covid-19. Como forma de conectar seu público ao verão soteropolitano, a orquestra realiza o Verão da Osba, com uma série de conteúdos musicais e relacionados ao universo orquestral.

Entre os dias 6 e 8 de janeiro, sempre às 19h, acontece o “Prosas de Verão”, lives com bate-papos descontraídos que exploram as vidas pessoais e profissionais dos músicos de orquestra. Já no dia 21 de janeiro, às 20h, vai ao ar o documentário musical “Solário”, que com direção artística de Gil Vicente e direção musical e regência de Carlos Prazeres, traz diversas formações da Osba interpretando um repertório sinfônico que inclui obras de Bach, Handel e Beethoven, gravadas no Teatro Castro Alves e no Museu da Misericórdia. O vídeo musical também possui a participação do cantor baiano Xangai, além de inserções de poemas de escritores baianos de diversas épocas, como Gregório de Mattos e Myriam Fraga, recitados pelos atores Denise Correia e Marcelo Praddo. Toda a programação será exibida no canal da Osba no YouTube.

Prosas de verão: Como forma de apresentar as diversas facetas dos músicos de uma orquestra, assim, que assim como a maioria das pessoas possuem interesses e hobbies para além de sua profissão, o “Prosas de Verão”, terá três lives de conversa com músicos da Osba mediadas por integrantes da equipe administrativa da orquestra. No dia 06/01, Fabiana Pimentel (diretora executiva) conversa com o clarinetista Pedro Robatto, que possui uma relação especial com o mar e pratica diversos esportes marítimos. Já no dia 07/01, Rodrigo Figueiredo (assessor de desenvolvimento institucional) conversa com a clarinetista Solamy Oliveira. Encerrando a prosa, Aline Valadares (assessora de comunicação) conversa com o flautista Tota Portela no dia 08/01, que além de um colecionador de flautas de diversos materiais e origens, estuda o canto dos pássaros. As lives do “Prosas de Verão” acontecem sempre às 19h, com transmissão ao vivo no canal da Osba no YouTube.

Concerto de verão solário: A cidade de Salvador costuma ter uma atividade cultural intensa em janeiro, mês de férias e pico do verão. Em 2021, após quase um ano de isolamento social em consequência da pandemia da Covid-19, o vídeo “Solário” vem como uma maneira afetiva de aproximar o público do verão soteropolitano através da música e de imagens da cidade. Além do palco principal do Teatro Castro Alves, foi escolhida como locação do espetáculo musical o Museu da Misericórdia, no Pelourinho, com vista para a Baía de Todos os Santos. No programa, peças do repertório canônico da música de concerto como“Qui Tollis” da Missa em Lá maior, BWV 234 e ““Allemande” da Partita para Violino nº 2 em Ré menor, BWV 1004”, de Bach; “Sinfonia” do 3º Ato da Ópera Hércules, de Handel e “Transição de ‘Sanctus/Benedictus’ da Missa Soleminis em Ré maior, Op.123”, de Beethoven. Também serão interpretadas obras de compositores nacionais, como “Abertura nº 6”, de João Gomes de Araújo e duas músicas com participação do cantor Xangai.

Para Carlos Prazeres, diretor artístico e maestro da Sinfônica da Bahia, é justamente por conta dessa impossibilidade de celebrar o verão nas ruas e coletivamente por conta dessa complexa ferida que foi aberta na sociedade, é que a OSBA se juntou com o diretor Gil Vicente para aliar música teatro e poesia neste documentário musical e poético cujo nome tem inspiração da poesia “Solário”, da baiana Myriam Fraga, que fala sobre um verão com chagas, dores e dissabores. “ O vídeo musical Solário unir poesia e música baiana e do mundo do século XVII até os dias de hoje e a gente vai poder ver toda a arte baiana surgindo como cura para todos nós neste período tão difícil e complexo”, conclui Prazeres. As poesias de escritores baianos como Gregório de Mattos, Myriam Fraga, Junqueira Freire e Jacinta Passos serão recitados pelos atores baianos O Solário vai ao ar no dia 21 de janeiro, às 20h, no canal da OSBA no YouTube.

Osba Talks: O “Solário”, concerto de verão da OSBA”, se propõe a ser um documentário musical e poético que celebre o verão possível para 2021. É um projeto que une música, dança, teatro e audiovisual com direção artística de Gil Vicente Tavares e direção musical e regência de Carlos Prazeres. “Neste ano, as pessoas viverão em Salvador um verão muito diferente do que o de costume. Solário é o lugar onde se trata doenças com banho de sol, então a metáfora cai perfeitamente para o nosso repertório de músicas, imagens e poemas escolhidos”, declara Gil Vicente, ao explicar de onde partiu a ideia deste projeto. Para saber detalhes, curiosidades e bastidores sobre todo o processo de concepção deste vídeo-concerto, Carlos Prazeres recebe Gil Vicente Tavares para OSBA Talks que acontece no dia 21, às 19h, no Instagram da OSBA (@orquestrasinfonicadabahia) e que trará como tema “O processo criativo do Solário”.

Academia virtual da Osba: entre 14 de setembro e 20 de novembro de 2020, a Osba realizou as aulas da sua primeira academia virtual de música, que teve 84 alunos em de 15 estados brasileiros para 14 modalidades de instrumento, em uma carga horária de 10h. Como atividade de conclusão de curso os alunos gravaram de suas casas, sob orientação dos professores da Academia, um vídeo-concerto com trechos da obra “Maracatu de Chico Rei”, do compositor brasileiro Francisco Mignone, que será veiculado nas redes sociais da Osba no dia 14 de janeiro.

Cameratas da Osba: O projeto de extensão da Sinfônica da Bahia, formado pelos grupos Opus Lumen, Bahia Cordas, Quadro Solar e Quarteto Novo, inicia o ano levando música de forma virtual para centros culturais e instituições de Salvador através do projeto “Café com as Cameratas #Drops”, que neste mês traz dois vídeos musicais. Entre os dias 11 e 14 de janeiro vai ao ar o vídeo da Bahia Cordas interpretando “Valsa da Polyana”, de Rogerio Laborda, que também é violinista do grupo. Já entre os dias 18 e 21 de janeiro vai ao ar o vídeo da Opus Lumen interpretando “ Instantâneos Folclóricos nº1 – Bagunça com o Gato”, de Raphael Batista. Os vídeos serão exibidos nos perfis de Instagram da OSBA (@orquestrasinfonicadabahia) , do Teatro Castro Alves (@teatrocastroalvesoficial), do Museu Geológico da Bahia (@museugeologicodabahia) e da Associação Atlética da Bahia ( @aatleticadabahia).

A Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), criada em 30 de setembro de 1982, é um corpo artístico do Teatro Castro Alves e que teve seu processo de publicização consolidado em abril de 2017. Desde então, a Associação Amigos do Teatro Castro Alves (ATCA) – entidade sem fins lucrativos qualificada como Organização Social (OS) – realiza a gestão da OSBA, que permanece como corpo artístico público, sendo mantida com recursos diretos do Governo do Estado da Bahia, através da sua Secretaria de Cultura (SecultBA).