O secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, diz estar esperançoso pela liberação da vacina russa Sputinik V junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Governo da Bahia, que possui um contrato de prioridade com a fabricante para aquisição de até 50 milhões de doses, move uma ação no Supremo Tribunal Federal para que o uso do imunizante seja autorizado o quanto antes no Brasil. O secretário informa que a Ordem dos Advogados do Brasil se associou ao pleito do governo baiano, reforçando a ação judicial.