O COLÉGIO NACIONAL DOS PROCURADORES GERAIS DOS ESTADOS E DO DISTRITO FEDERAL/ ASSIM COMO JÁ FEZ A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECÇÃO BAHIA E A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS DEFENSORES PÚBLICOS/ SOLICITOU/ NESTA QUARTA-FEIRA/ AO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL/ A ADMISSÃO NOS AUTOS DA AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE NÚMERO 6661/ NA CONDIÇÃO DE AMIGO DA CORTE/ PARA QUE POSSA APRESENTAR MANIFESTAÇÕES E TRAZER À SUPREMA CORTE ELEMENTOS INFORMATIVOS POSSÍVEIS E NECESSÁRIOS PARA O ESCLARECIMENTO DA CONTROVÉRSIA/ COM PARTICIPAÇÃO NO JULGAMENTO/ NOS TERMOS DO ARTIGO 131/ INCISO 3// O OBJETIVO É APOIAR A PRETENSÃO DO ESTADO DA BAHIA/ QUE PLEITEIA A PERMISSÃO A TODOS OS ESTADOS DA FEDERAÇÃO PARA IMPORTAR E DISTRIBUIR VACINAS CONTRA O NOVO CORONAVÍRUS SEM REGISTRO NA ANVISA/ AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA/ DESDE QUE REGISTRADAS PERANTE UMA AGÊNCIA REGULADORA REGIONAL DE REFERÊNCIA/ E TAMBÉM DE INICIAR A VACINAÇÃO NO TERRITÓRIO/ INDEPENDENTEMENTE DO INÍCIO DA VACINAÇÃO NACIONAL///

COM INFORMAÇÕES DA SECOM BAHIA/ ANDERSON OLIVEIRA///