Um ato simbólico no Parque do Abaeté, em Salvador, marcou o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, nesta quinta-feira (21). A atividade foi realizada em frente ao busto da yalorixá Gildásia dos Santos, a Mãe Gilda, considerada símbolo de resistência e afirmação das religiões de matriz africana, inspirando a criação da data.

A secretária de promoção da igualdade racial do estado, Fábya Reis, particiou do evento, organizado pelo terreiro Ilê Axé Abassá de Ogum, com número limitado de pessoas em virtude da pandemia de Covid-19. A titular da Sepromi (Secretaria de Promoção da Igualdade Racial) destacou a campanha “Respeito à diferença, essa é a crença” que tem o objetivo de garantir que todas as pessoas possam professar a religião que quiserem ou nenhuma religião. Fábya também frisou que “a prática de intolerância religiosa é crime”.