Boteco do Pelourinho
Foto: Setur

Esta segunda-feira (21) marca o início oficial do verão no hemisfério sul. Em 2020, entretanto, as cenas que se repetem todos os anos na Bahia, com a chegada de milhares de turistas do Brasil e de diversas partes do mundo, serão um pouco diferentes. Com as taxas de contágio da Covid-19 e o número de infectados voltando a crescer em todo o Brasil, a recomendação das autoridades de saúde é que os visitantes que querem conhecer as belezas do estado, na estação mais quente do ano, evitem aglomerações.

“É a estação mais esperada por todos, mas não podemos esquecer que continuamos na pandemia. É importante respeitarmos todas as recomendações de saúde, como o uso da máscara e álcool em gel, praticar o distanciamento social e respeitar as medidas da Secretaria da Saúde do Estado e dos municípios. Esse é um momento em que a gente não pode se abraçar e se aglomerar. Será um verão diferente, mas, mesmo assim iremos, aproveitá-lo com toda a segurança. E, em breve, devemos ter uma vacina para podermos aproveitar e voltar à nossa normalidade”, afirma o secretário do Turismo do Estado, Fausto Franco.

Para garantir maior segurança e reduzir a transmissão do vírus entre as pessoas durante o verão, a Secretaria da Saúde (Sesab) faz as seguintes orientações à rede hoteleira: manter um distanciamento de 2 metros entre as mesas nas áreas de restaurantes, bares, piscinas e praias; manter a disponibilidade de álcool a 70% nos espaços; garantir treinamento aos trabalhadores dos hotéis em relação às medidas de prevenção da Covid-19 e monitorar os profissionais quanto à presença de sinais e sintomas gripais e encaminhá-los para o serviço de saúde para realizar a testagem laboratorial. Em situações de infecção confirmada, o trabalhador deve ser afastado das atividades laborais e cumprir o período de isolamento social.

Conscientização

A pousada de Maria do Socorro, no Litoral Norte, está seguindo todas as recomendações para dar mais segurança aos visitantes e funcionários. “É muito importante que os estabelecimentos sigam à risca o que os órgãos de saúde determinam, para que possamos ter um período tranquilo e garantir o bem-estar das pessoas. Não é o cenário ideal para o turismo, mas a vida é sempre mais importante. Vamos nos cuidar e cuidar das pessoas que nos visitar para que elas possam aproveitar da melhor forma possível em segurança”, destaca Maria do Socorro.

Quem faz o transporte dos visitantes que irão chegar à Bahia também está tomando os devidos cuidados. A Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia (ABAV) lançou uma campanha para reforçar a conscientização do mercado, profissional e consumidor final, sobre a importância da aderência de todos aos protocolos sanitários. “É fundamental para que tenhamos viagens e viajantes mais seguros e responsáveis. Criamos um e-mail marketing e cards que estão sendo enviados aos nossos associados e compartilhados nas redes sociais”, explica a presidente da associação, Ângela Carvalho.

Pelourinho
Foto: Setur

É importante lembrar que, de acordo com decreto prorrogado pelo Governo do Estado, na quinta-feira (17), está proibida a realização de atividades com público superior a 200 pessoas, como passeatas, feiras, circos, eventos científicos, desportivos e religiosos. Shows e festas, públicas ou privadas, também seguem proibidos independentemente do número de participantes. O documento tem validade até o dia 4 de janeiro de 2021.

Orientações

A Sesab presta outras orientações para o período. No ambiente de trilhas, deve-se manter o distanciamento social de pelo menos 1,5 metro entre os participantes, reduzir o quantitativo de participantes por passeios, resguardado o distanciamento mínimo, e orientar quanto às medidas de prevenção e uso de etiqueta respiratória ao tossir ou espirrar.

Donos de bares e restaurantes devem garantir sabão e papel toalha para a lavagem das mãos dos clientes e lixeira com pedal para descarte de resíduos e a higienização efetiva dos ambientes com uso de produtos sanitizantes autorizados pela Anvisa. Também deve ser garantindo que todos os trabalhadores, incluindo fornecedores e prestadores de serviços, estejam em uso de máscara facial.

Repórter: Tácio Santos