Foto: Fernando Vivas/GOVBA

A população de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador, já conta com uma nova Unidade Básica de Saúde, entregue nesta quarta-feira (9) pelo governador Rui Costa. Entre obras e equipamentos, o investimento total foi acima de R$ 2,5 milhões. No município, Rui também visitou as obras de ampliação do sistema integrado de abastecimento de água e o trabalho de requalificação do Museu do Recôncavo Wanderley Pinho.

A nova Unidade Básica de Saúde, localizada na Estrada da Servidão, nº 01, Lote 02, Ouro Negro, oferece atendimento médico e odontológico, medicamentos, vacinas e exame de raio-x. Segundo Rui, a UBS faz parte do programa de reforço à atenção básica. “Essa é a décima na região metropolitana, dentro do contrato do ProSUS, e com isso nós estamos ajudando o município de Candeias a fortalecer e ampliar a atenção básica, que está em 70% de cobertura. Nós queremos ampliar isso para que os municípios da Bahia passem de 80% de assistência básica”, afirmou. 

O governador disse que em breve estará de volta aos municípios da região metropolitana. “Ainda vamos inaugurar a Policlínica de São Francisco do Conde, que está em fase final de construção, e, com isso, atender Candeias, São Francisco e todos os municípios do entorno”.

Rui afirmou que é grande o volume de investimentos em Candeias, que incluem a ampliação do Sistema de Abastecimento de Água e a recuperação do Museu Wanderley Pinho. “São investimentos em esgotamento sanitário, abastecimento de água, na área cultural de mais de R$ 25 milhões, com a recuperação do museu, um patrimônio histórico cultural da Bahia e de Candeias”.

O governador reforçou que voltará a Candeias “para iniciar a construção de uma nova escola da Polícia Militar. Ou seja, Candeias está, recebendo investimentos em todas as áreas: Saúde, Educação, Infraestrutura Hídrica, Cultura, Esportes”. 

Rui afirmou que a obra do estádio está em fase de conclusão. “Eu conversei com o prefeito essa semana para agilizar a questão do poço artesiano, para que a gente possa vir inaugurar. Candeias tem um grande estádio de futebol, que poderia até  abrigar jogos de times maiores. E além do estádio, nós fizemos o entorno, a urbanização completa do entorno do estádio, com uma praça, todas as ruas, refazendo todo o muro, enfim, cuidando da cidade de Candeias em parceria com o município”.

Sistema Integrado de Abastecimento de Água

O Sistema Integrado de Abastecimento de Água do Recôncavo atende os municípios de São Francisco do Conde, Candeias e Madre de Deus, beneficiando cerca de 280 mil baianos dos três municípios. Estão sendo investidos na ampliação cerca de R$ 18,3 milhões, para um aumento de 135 litros por segundo pelo sistema.

Wanderley Pinho

As obras de recuperação e restauração do Museu do Recôncavo Wanderley Pinho em Caboto (Candeias) é uma das 13 intervenções do Prodetur Nacional Bahia. O parque tem área total de 26 mil metros quadrados e encontra-se com aproximadamente 60% das obras concluídas. São 142 funcionários trabalhando, com previsão de conclusão para o final de março de 2021. O investimento no complexo é de mais de R$ 25 milhões. 

Tanto a área do museu, como o atracadouro que dá acesso marítimo ao seu conjunto arquitetônico, estão ganhando nova estrutura para receber os visitantes, que podem chegar por mar ou por terra. Além do museu, o complexo, situado na área do histórico Engenho Freguesia, abrigará restaurantes, lanchonetes, minigalerias, miniconvention, praça, cerimonial e salas multiuso, entre outros equipamentos. 

“Estamos diante do maior investimento na compreensão de uma Baía de Todos-os-Santos extremamente plural, com capacidade de abrigar empreendimentos náuticos que interliguem diversas atividades culturais. E é, para nossa alegria, a compreensão tanto do BID quanto do Governo do Estado da importância da cultura como processo para se pensar estratégia, planejamento, gestão e ocupação desses equipamentos”, destacou o diretor-geral do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), João Carlos Oliveira.

A construção possui quatro andares e 75 cômodos, incluindo a capela lateral, e conserva a arquitetura original. Foi desenvolvida em torno de dois pátios, para os quais estão voltados quartos, salas e alcovas. O acervo do museu possui mais de 200 peças, entre roupas, paramentos, pinturas, cerâmica, objetos decorativos e mobiliário, produzidos a partir do século 17. 

O prédio, que no passado foi a casa grande de um importante engenho de açúcar, transformou-se em 1971 no Museu do Recôncavo Wanderley Pinho e hoje faz parte do lote um de intervenções do Prodetur Nacional Bahia, para ser integrado ao roteiro náutico e cultural desta zona turística. O sítio é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“O maior desafio desde quando começamos o projeto, há seis anos, é exatamente a compreensão para além da restauração, que é fundamental e importante do complexo do Museu do Recôncavo Wanderley Pinho e sua importância histórica para o Brasil e para o mundo. Importante entender que temos que ter em paralelo um modelo moderno e capaz de fazer a gestão disso. Por isso, a importância de todos os equipamentos anexos, a restauração da fábrica na transformação em um grande complexo multiuso, a presença do atracadouro, a revitalização de 12 mil metros quadrados de urbanismo e do entorno. Acredito que estamos diante de um dos mais emblemáticos e importantes projetos de restauração do Brasil, hoje”, acrescentou João Carlos Oliveira.

Repórter: Raul Rodrigues