Comunicadores do Semiárido
Foto: Reprodução

O projeto Jovens Comunicadores do Semiárido, promovido pelo Governo do Estado, realizou a cerimônia virtual de formatura de 492 jovens, distribuídos em onze turmas de 136 comunidades rurais. Eles vivem em municípios estratégicos dos cinco Territórios de Identidade participantes do Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida).

O Jovens Comunicadores é resultado de uma iniciativa da Assessoria de Comunicação do Pró-Semiárido, de 2017 a 2020, que promoveu formações sobre 10 temas ligados à área de comunicação e expressão: Cordel, Audiovisual, Democratização da Informação, Cidadanias 1 e 2, Fotografia Básica. Fotografia Avançada, Produção Textual, Marketing Digital e Técnicas em Entrevista. Além das oficinas, os jovens participaram de intercâmbios interestaduais, para conhecerem outras iniciativas de comunicação e juventude.

“Essa ação é pioneira entre os projetos Fida no mundo. O Pró-Semiárido, ao propor esse projeto, se colocou a frente do seu tempo, oferecendo um leque de formações sobre temas importantes e que culminou com a formatura de quase 500 jovens. Estamos muito felizes e reconhecendo que estamos no caminho certo para a formação da juventude rural em termos de identidade cultural, reconhecimento da sua própria história e consciência de si mesmos”, pontuou a coordenadora do Jovens Comunicadores, Emilia Mazzei.

O coordenador geral do Pró-Semiárido, César Maynart, destacou que “o Jovens Comunicadores não foi apenas um trabalho acessório ao Pró-Semiárido ou um trabalho compensatório. Se a juventude era um dos eixos a serem trabalhados, nós precisávamos investir nisso, dar total apoio e suporte. Nesse contexto, o Jovens Comunicadores se configurou como uma importante ferramenta de mobilização e profissionalização da juventude rural ligada ao projeto, e o resultado foi extremamente gratificante”.

Hardi Vieira, oficial de programas no país, falou dos investimentos do Fida em projetos como o Jovens Comunicadores e do potencial que iniciativas como essa tem em incluir socialmente a juventude rural. “O Fida sempre investiu nos jovens, mas eu posso dizer que com as ações do Jovens Comunicadores a gente conseguiu implantar atividades específicas de inclusão dos jovens, e com a pandemia o projeto se tornou ainda mais relevante, ao ofertar capacitações com foco na inclusão digital”, disse Hardi Vieira.

Juventude rural

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou a capacidade de articulação e de transformação da juventude rural do semiárido. “É incrível a capacidade de vocês de se juntarem, se unirem e fazerem acontecer um momento como esse. Nós só temos a agradecer a vocês pela dedicação, pelo trabalho, pelo companheirismo e pelo legado construído para vocês e pra gente”.

A formatura foi conduzida pelos jovens comunicadores Vanessa e Anselmo, a partir da leitura de um cordel que abordou desde o início do projeto, as experiências durante as oficinas e intercâmbios, até os resultados e perspectivas para futuro.

A mesa diretora do evento foi composta ainda pelas comunicadoras Luciana Rios e Érica Daiane Lopes, que falaram, respectivamente, da adoção da comunicação como estratégia para o desenvolvimento de políticas públicas integradora e como ferramenta de poder e transformação social.

Fonte: Ascom/SDR