Foto: Paula Fróes/ GOVBA

O desenvolvimento econômico de um estado de grande extensão como a Bahia passa diretamente pela qualidade das estradas que ligam os distantes municípios e conectam as regiões. Mesmo enquanto enfrenta a pandemia de Covid-19, o Governo do Estado tem mantido um ritmo acelerado de obras importantes em todas as regiões baianas. Intervenções na infraestrutura e mobilidade, como a recuperação e pavimentação de rodovias, têm gerado vagas de emprego e mantido o caminho aberto para o processo de retomada das atividades econômicas que dependem do controle das taxas de contágio do coronavírus e melhores índices de distanciamento social.

Somente em 2020 foram concluídas obras em mais de 344 km, que contaram com um investimento somado de mais de R$ 90 milhões. Até o final de dezembro serão entregues ainda a pavimentação em 7 km do acesso ao povoado de Sítio do Aragão, em Santo Estevão, que está em fase de finalização, e a restauração de cerca de um 1km do acesso a Caatiba, na BA-646. As obras contribuem para o desenvolvimento econômico da região, facilitando o escoamento da produção agrícola e a pecuária.

“Mesmo nesse momento de crise, a Bahia tem conseguido ser o segundo Estado que mais fez investimentos em todo o Brasil. Investimentos que possibilitam um escoamento melhor e mais barato da produção, assim como também um melhor deslocamento de turistas através de aeroportos e rodovias. Além disso, investimentos em infraestrutura geram emprego, que é uma das prioridades do governo para que os baianos tenham mais acesso a renda e possam ter seu crescimento econômico e social”, destaca o secretário de Infraestrutura do Estado (Seinfra), Marcos Cavalcanti.

Mais obras

Atualmente já estão em andamento na Bahia serviços de recuperação e restauração em 379 km com um investimento de mais de R$ 230 milhões. Outros 745 quilômetros também estão com os serviços de recuperação e manutenção em andamento, através do PREMAR. Além disso, no início de novembro, foi autorizada a licitação para a recuperação e pavimentação de mais de 69 quilômetros de rodovias baianas. Entre eles, a BA-160, que liga o distrito de Quixaba, em Morpará, até o entroncamento da BR-242, será pavimentada nos 35,6 quilômetros da região do Velho Chico. No Sertão Produtivo, outro trecho da BA-160, entre Iuiú e Pindorama, passará por obra restauração em 18 quilômetros. Na Região Metropolitana de Salvador (RMS), o acesso a nova Dias D’Ávila até a Cidade Santa, em Biribeira, será recuperado em 6,1 quilômetros.

Os acessos ao Conjunto Penitenciário de Jequié, na BR-330, e ao distrito de Baixinha, em Taperóa, também passarão por serviços de pavimentação. Os trechos de 3,7 quilômetros e de 2,6 quilômetros estão localizados nas regiões do Médio Rio de Contas e do Baixo Sul baiano, respectivamente. A Travessia Urbana de Uauá, no Sertão do São Francisco, será pavimentada em pista dupla em 1,5 quilômetro. Na Chapada Diamantina, a rodovia de acesso ao distrito de Icó, em Morro do Chapéu, vai ser recuperada em 1,6 quilômetro.

Além dessas, importantes obras serão iniciadas em breve pela Seinfra em diversas regiões da Bahia, como a construção da Ponte Salvador-Itaparica, a restauração da BA-290, que liga Itanhém a Teixeira de Freitas, passando por Medeiros Neto, e recuperação da BA-131, do entroncamento da BR-407 até o entroncamento da BR-324, que passa por Saúde e Caém.

Repórter: Tácio Santos